Proprietário da Red Bull afirma que equipe pode sair da F1 se não for competitva

Após ganhar quatro títulos consecutivos, equipe passa por uma fase mais complicada e precisa reencontrar o caminho da vitória

 

Dietrich Mateschitz, proprietário da marca Red Bull disse em entrevista que se a equipe não for competitiva, ele poderá tirá-la da Fórmula 1. Depois de grandes críticas a Renault, por conta do fraco desempenho dos motores, o austríaco agora ameaça até a deixar a categoria.

[publicidade]A Red Bull venceu quatro campeonatos consecutivos de 2010 a 2013 e o ano passado a Mercedes quebrou a hegemonia, superando a equipe de uma marca de bebidas energéticas. Mateschitz diz que se o time não conseguir reencontrar o caminho das vitórias, vai reavaliar se vale a pena continuar.
“Nós só vamos ficar na Fórmula 1, se temos uma equipe competitiva, e precisamos de uma unidade de energia competitiva para isso", disse o dono da Red Bull, alfinetando a Renault.

Dietrich explica a decisão, argumentando que a marca não é uma montadora de veículos, o que não dá sentido investir em algo que não é vencedor: “Nós não somos um fabricante de automóveis que poderiam justificar o investimento. Então, contamos com a Renault para diminuir a diferença para Ferrari e, acima de tudo, Mercedes. Se o cálculo do custo-benefício não é mais certo, não quer dizer que nós vamos continuar para sempre”, argumenta.

Pra finalizar o austríaco ainda fez algumas indiretas para a montadora francesa: “Como um fabricante, é a sua tarefa de entregar uma unidade de energia competitiva. Se você pode fazer isso, é ótimo. Se, por qualquer motivo, você não pode fazer isso, você deve sair”, comenta.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias