Quatro coisas que estarão em jogo no GP da Hungria de F1

compartilhar
comentários
Quatro coisas que estarão em jogo no GP da Hungria de F1
26 de jul de 2018 18:07

Disputa na ponta, momento delicado para a Ferrari, chance para a Red Bull e fase importante do mercado de pilotos marcam a corrida em Hungaroring

A F1 chega à última etapa de sua fase inicial na temporada de 2018. O GP da Hungria marca o passo final antes das férias do verão europeu, em que a categoria terá um recesso de quatro semanas.

A prova de Hungaroring terá significado especial para Mercedes, Ferrari e Red Bull, além de potencialmente ter interferência na situação do mercado de pilotos de olho na tempora de 2019 – já que há somente uma equipe totalmente definida para o ano que vem.

Assim, confira quatro pontos que estarão em jogo no GP da Hungria. 

Como a Ferrari lidará com o baque? 

Ferrari flag

Ferrari flag

Photo by: Manuel Goria / Sutton Images

As últimas semanas foram traumáticas para a Ferrari. A saída repentina de Sergio Marchionne da presidência da empresa foi anunciada poucos dias antes do falecimento do dirigente, que sofreu complicações após uma cirurgia no ombro e não resistiu a uma embolia.

Isso por si só já torna a participação em Hungaroring mais dramática. Porém, a equipe também tem de lidar com as consequências de um complicado GP da Alemanha, prova que teve um resultado aquém do que gostaria.

Sebastian Vettel caminhava para vencer em Hockenheim e abrir importante vantagem no Mundial. Contudo, o alemão abandonou após bater sozinho e, de quebra, viu Lewis Hamilton obter uma improvável vitória saindo de 14º do grid, daquelas que servem para “dar moral” para o restante da campanha.

O SF71H já mostrou seu grande potencial em circuitos de diferentes naturezas, o que dá a Vettel a plataforma certa para sua recuperação. Mas, a fim de se manter em alta na disputa, seria importante ao alemão descontar a diferença para Hamilton antes da interrupção da F1 nas férias.

A vitória na Alemanha deixará Hamilton embalado?

 

Photo by: Sam Bloxham / LAT Images

A conquista de Hamilton em Hockenheim, vinda em circunstâncias de reviravoltas, deu ao piloto uma inesperada vantagem de 17 pontos sobre Vettel na tabela. Além disso, o inglês chega a Hungaroring com o moral alto, inclusive ao ver que o rival cometeu um erro importante na etapa passada.

Mas a situação permanecerá assim ou a temporada passará por mais uma de suas reviravoltas? Neste fim de semana, a expectativa é de mais uma disputa com Mercedes e Ferrari no páreo, além da possibilidade de a Red Bull encostar e se meter na briga. Por isso, da perspectiva de Hamilton, é importante manter a liderança do campeonato, com a vantagem mais confortável possível, para entrar no recesso com maior tranquilidade na disputa.

Uma das maiores chances da Red Bull? 

 

Photo by: Manuel Goria / Sutton Images

No GP de Mônaco, a Red Bull era tida como uma das grandes favoritas, uma vez que seu conjunto apresentou grande competitividade em trechos mais lentos do circuito. E isso se confirmou, com Daniel Ricciardo liderando todos os treinos e vencendo de ponta a ponta.

O circuito da Hungria não é tão travado quanto o de Mônaco, mas ainda assim representa uma das pistas de velocidade mais baixa, em que o desempenho do chassi tem peso ainda mais preponderante. Assim, trata-se de uma importante oportunidade para que a Red Bull consiga se colocar na briga diante das favoritas – e, potencialmente, influenciar na briga entre Hamilton e Vettel pelo título. 

Mercado borbulha antes das férias

 

Photo by: Manuel Goria / Sutton Images

A F1 já está em um ponto importante para a definição do mercado para a temporada de 2019. Para aqueles que precisam ficar em alta na busca da vaga ideal, o GP da Hungria é o momento certo para entrar de férias com bons resultados.

O mercado ficou um pouco mais definido no pelotão da frente, já que a Mercedes confirmou a permanência de Hamilton e Valtteri Bottas para 2018. Mas ainda há oficialmente vagas em aberto em todas as outras equipe. Portanto, um desempenho forte em Hungaroring pode dar a muitos aquele empurrão necessário nas negociações.

Próxima Fórmula 1 matéria
Villeneuve: GP da Alemanha pode fazer Hamilton imbatível

Previous article

Villeneuve: GP da Alemanha pode fazer Hamilton imbatível

Next article

Key tem "contrato de longo prazo" com Toro Rosso, diz Tost

Key tem "contrato de longo prazo" com Toro Rosso, diz Tost
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Tipo de matéria Conteúdo especial