Quem mais brilhou na noite de Cingapura? Vote na nossa enquete

Grandes performances de Glock e e Di Resta concorrem com a recuperação de Massa e duas lutas por posição com desfechos diferentes

O GP de Cingapura mais uma vez não decepcionou. Com reviravoltas, brigas na pista e grandes performances individuais, neste ano, alguns pilotos que já brilharam no passado – Glock e Di Resta – em Marina Bay voltaram a ter destaque e, na hora de lutar roda a roda, os brasileiros roubaram a cena.

Você pode participar da nossa eleição do Destaque TotalRace, feita entre os jornalistas do site e os leitores com o que de melhor aconteceu na corrida. Confira as opções e vote em nossa página do Facebook:

Duelo de Massa vs Senna: em provas de recuperação, os brasileiros se encontraram na pista na volta 40, quando saiu o segundo Safety Car. Massa vinha mais rápido, mas Senna não facilitou a vida do compatriota, que se viu espremido entre o muro e a Williams e quase perdeu o controle de sua Ferrari. Massa, no entanto, fez bela ultrapassagem.

Duelo de Alonso vs Maldonado: Ainda no sábado, quando perguntado pelos jornalistas espanhóis se ter o encrenqueiro Maldonado atrapalhando seus rivais na ponta seria um ponto positivo, Alonso profetizou: “depende, se ele largar mal pode acabar brigando comigo”. De fato, quando os dois pararam juntos na volta 29 e voltaram no tráfego, o espanhol tentou de tudo por quatro voltas para superar o venezuelano, que se defendeu bem e segurou a posição.

Melhor resultado de Di Resta: O escocês já havia conseguido um sexto lugar após grande prova em 2011 em Cingapura, mas agora foi ainda melhor: a quarta posição foi sua melhor colocação na carreira na F-1, obtida por uma boa classificação, que lhe deu o sexto lugar no grid e o lucro com os abandonos de Hamilton e Maldonado, além de um forte ritmo.

Performance de Glock: A 12ª colocação do alemão pode ter passado despercebida por muitos, mas marcou o melhor resultado da história da Marussia – e igualou o melhor das nanicas que estrearam em 2010. Isso, em um circuito em que esteve no pódio em 2009 e depois de bater fortemente no muro, no início da prova. Com o carro avariado, teve de mudar o estilo de pilotagem para seguir na pista. Além de lucrar com os SC e abandonos, ficou na frente da Caterham de Kovalainen, algo em si um feito para a equipe russa.

Recuperação de Massa: Após toque com Petrov na primeira curva, o brasileiro teve um pneu furado e não apenas caiu para último, como ficou 1min18 atrás do líder. Em oito voltas, tirou os 18s que o separavam do rival mais próximo. Com um bom ritmo, fazendo os pneus durarem e abrindo caminho no pelotão, além de ser ajudado pelo SC, que juntou o pelotão, Massa terminou em oitavo.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Tipo de artigo Últimas notícias