Racing Point enfrentará diferentes "perigos" agora, diz diretor

compartilhar
comentários
Racing Point enfrentará diferentes
Por:
7 de jan de 2019 19:47

Equipe deve ter cuidado para não perder o que a tornou tão poderosa, afirmou diretor de operações, Otmar Szafnauer

A Racing Point recebeu uma entrada da Fórmula 1 no GP da Bélgica do ano passado, sendo a "reencarnação" da Force India, liderada pelo consórcio de Lawrence Stroll.

Embora os problemas financeiros da equipe tenham deixado um pacote de atualização completo atrasado, o apoio dos proprietários se tornou realidade a tempo de ajudar a temporada de 2018 e se preparar para 2019.

O diretor de operações, Otmar Szafnauer, disse ao Motorsport.com que a equipe precisaria estar "ciente dos perigos" que virão com um poder financeiro mais forte, depois de ter conquistado uma boa reputação.

"Uma coisa que fazemos bem é que somos uma equipe eficiente. Agora as entradas são maiores e a saída pode não ser proporcionalmente maior, isso é um risco.”

"Então eu sempre digo às pessoas, mesmo que tenhamos os recursos financeiros, não podemos perder nossa eficiência, essa eficiência tem que permanecer a mesma.”

"Se essa eficiência permanecer a mesma e as entradas forem mais altas, a saída será tremendamente maior.”

"Temos que ter certeza de que não perderemos essa eficiência, e é fácil de fazer isso quando você não tem muito dinheiro.”

"Eu estive em lugares em que todo tipo desenvolvimento era perseguido, e isso também é errado, porque se você buscar cada desenvolvimento com recursos humanos limitados, às vezes você vai para caminhos errados."

Szafnauer explicou que a Force India nunca poderia se dar ao luxo de percorrer todos esses “outros caminhos", pois sua equipe técnica, liderada por Andrew Green, projetou e produziu carros que lhe renderam o quarto lugar no campeonato de construtores em 2016 e 2017.

Isso levou a decisões tomadas com base na certeza do que a equipe "achava que era a nossa melhor oportunidade".

"Temos que nos certificar de que não começamos a andar para todos os lados", sublinhou Szafnauer.

"Não vai ser uma coisa fácil. Mas se você está conscientemente ciente dos perigos, então você pode sempre trazer as coisas de volta e ter certeza de mantê-las."

Espera-se que o apoio da equipe tenha mais impacto para além de 2019, dado que o projeto para o carro deste ano começou antes da nova identidade e a propriedade se tornou uma realidade e uma unidade de recrutamento terá lugar para reforçar seus recursos humanos.

No entanto, Szafnauer disse que já vai começar em um lugar mais forte, após o início da temporada de 2018 ter que atrasar as atualizações repetidamente.

"Não conseguimos realizar melhorias de desempenho, apesar de termos aprendido", disse ele.

"Isso vai acontecer agora. Na Austrália teremos nosso carro como projetamos e desenvolvemos. Isso por si só nos ajudará sem ter que explorar outros caminhos."

Next article
Pérez não vê Stroll favorecido dentro da Force India em 2019

Previous article

Pérez não vê Stroll favorecido dentro da Force India em 2019

Next article

Sainz diz querer fazer parte do ressurgimento da McLaren

Sainz diz querer fazer parte do ressurgimento da McLaren
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Racing Point Force India
Autor Scott Mitchell