Raikkonen garante motivação e não espera grandes obstáculos na volta

Finlandês destaca os pneus e a preocupação com o pescoço como fatores em que terá de focar no retorno após dois anos

Raikkonen durante sua primeira entrevista após a volta

Em sua primeira entrevista como piloto da Renault, Kimi Raikkonen destacou que se sente motivado para voltar à F-1 e afirmou que não espera ter grandes problemas na readaptação à categoria depois de dois anos afastado.

“Não voltaria se não estivesse motivado. Sempre falam muito sobre motivação, mas ninguém sabe o que faço ou penso. Realmente não me importo com o que as pessoas dizem. Mas estou curtindo voltar e não colocaria meu nome em um contrato se não achasse que iria curtir. Será interessante e animador voltar”, afirmou em material distribuído pela equipe. “O principal motivo para minha volta à F-1 é que nunca perdi a paixão.”

Para Raikkonen, a principal diferença da volta à Fórmula 1 para a ida ao WRC no início de 2010 é que agora ele sabe o que esperar.

“Estou ansioso para voltar. Pelo menos na Fórmula 1 sei como tudo funciona, pois estive lá por muitos anos. Quando fui para o rali, não sabia exatamente o que iria acontecer, e quando corria na Nascar, não tinha a mínima idéia. Então, nesse sentido, será muito mais fácil voltar. Deve correr tudo normalmente.”

Para o finlandês, os pneus Pirelli serão seu maior desafio no retorno. “Acho que a maior diferença em relação a 2009 serão provavelmente os pneus. Os carros não acredito que sejam tão diferentes assim. Quanto à DRS, é só um botão, o que já tínhamos na asa dianteira. A diferença é que passou da asa dianteira à traseira.”

Falando da parte física, o campeão de 2007 reconhece que terá trabalho para se readaptar às forças que incidem no pescoço.

“Com certeza a distância de frenagem, acostumar com a ação da força G e a aceleração são todos fatores que devem vir muito rapidamente para mim. O principal desafio será reacostumar o pescoço. Todo o resto acho que demora um pouco, mas não deve ser uma grande preocupação.”

Confira o vídeo da entrevista cedida pela equipe:

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias