Raikkonen não quer saber de greve: "Vou correr quando eu quiser"

compartilhar
comentários
Raikkonen não quer saber de greve:
Por: Julianne Cerasoli
5 de jul de 2013 11:55

Finlandês, que não faz parte da associação de pilotos, se mostra animado com evolução da Lotus na Alemanha

Se os problemas com os pneus da Grã-Bretanha se repetirem e a da associação de pilotos realmente se concretizar, o GP da Alemanha tem um forte candidato para a vitória. Ouvido pelo TotalRace em Nurburgring, Kimi Raikkonen garantiu que não pretende seguir a recomendação dos colegas. “Todos têm sua opinião. Vou correr quando eu quiser e é isso.”

O finlandês é um dos três pilotos que não fazem parte da GPDA, ao lado do compatriota Valtteri Bottas e do alemão Adrian Sutil. Quinto colocado nos treinos livres de sexta-feira, o piloto da Lotus se mostrou animado com o rendimento do carro, que se mostrou bem mais competitivo do que na última prova, em Silverstone.

“Passamos o dia experimentando algumas coisas – algumas funcionaram, outras não. Mas foi um bom dia, fizemos uma boa simulação de corrida e o carro pareceu funcionar bem com esses pneus, então acho que estamos bem em termos de velocidade.”

Raikkonen só não sabe se será o suficiente para conquistar uma boa posição na classificação, o calcanhar-de-Aquiles da Lotus. “Hoje foi um dia bom e, se pudermos melhorar, seria possível [lutar pela pole]. Mas os outros também vão melhorar, então temos de ver. A Red Bull é muito rápida e será difícil batê-los.”

O finlandês explicou que as para a utilização dos pneus não devem interferir muito no rendimento da Lotus.

“Tivemos sorte de que as restrições que eles determinaram estão mais ou menos na média do que nós fazemos, então não deve nos prejudicar muito. Obviamente, não é o ideal, mas não deve ser um grande problema.”

Em relação aos pneus, Raikkonen também se mostrou tranquilo. “Já tínhamos visto no Canadá que esses pneus são um pouco melhores, então não espero que seja diferente. Os pneus são mais ou menos os mesmos, então não espero que faça nenhuma diferença.”

Grosjean disse ter tido um bom dia, e espera bom rendimento do carro da Lotus até em clima frio. “Tivemos um bom dia hoje. Corremos com o duto passivo nesta manhã para ganhar dados, e depois voltarmos para nosso pacote anterior nesta tarde, onde tentamos alguns acertos diferentes. Usamos mais o tempo da segunda sessão tentando entender os novos pneus. Demos um passo à frente após Silverstone, e estamos vendo benefícios.”

“Conseguir temperatura com os pneus pode ser um pouco difícil em condições mais frias, mas hoje não foi um problema, o que é um bom sinal. É só o primeiro dia, mas o carro está Ok. Vamos ver o que podemos fazer amanhã.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Mais rápido de hoje, Vettel vê Mercedes como maior rival

Previous article

Mais rápido de hoje, Vettel vê Mercedes como maior rival

Next article

Com Button em 9º, McLaren vê evolução e espera derrotar Force India

Com Button em 9º, McLaren vê evolução e espera derrotar Force India
Load comments