Raikkonen prevê dificuldades após restrição à comunicação de rádio na F1

Finlandês, no entanto, evitou questionar a decisão da FIA: 'Faz parte do jogo'

Raikkonen prevê novas dificuldades com as regras limitadas de comunicação
A limitação da comunicação de rádio, entre pilotos e cockpit, liderou a pauta do primeiro encontro entre competidores e jornalistas em Cingapura. Nesta quinta-feira, alguns se colocaram a favor da decisão da FIA, como Lewis Hamilton e Nico Rosberg, enquanto outros, como Kimi Raikkonen, ressaltaram as dificuldades daqui para frente .
 
[publicidade] “Torna-se muito mais complicado para nós, mas é parte do jogo agora, então tudo bem. Pode ficar difícil se ocorrerem problemas com o carro e eles precisarem mudar algo para terminar a corrida. Não sei como a regra funcionará nesses tempos”, disse Raikkonen.
 
Bem humorado, apesar da expressão fechada, como costumeiramente exibe nos finais de semana, o finlandês, no entanto, espera ter poucos problemas com a nova regra da F1.
 
“Obviamente, não falo muito no rádio, esse é o meu caso. Apenas quando temos problemas”, afirmou.
 
O piloto nórdico mostrou um comportamento diferente na primeira conversa com os jornalistas antes do GP de Cingapura. Quarto lugar em Monza, Raikkonen destacou as mudanças da Ferrari nas últimas semanas.
 
“Eu acho que fizemos melhorias, e estou mais feliz com os resultados. Obviamente, não estamos onde gostaríamos de estar e temos muito trabalho pela frente”, finalizou Raikkonen.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias