Raikkonen prevê mais uma corrida agitada em Montreal

Finlandês destaca dificuldades com as mudanças de aderência e a possibilidade de um Safety Car complicar a estratégia

Raikkonen vem de um final de semana ruim em Mônaco

Vencedor do GP do Canadá em 2005, Kimi Raikkonen espera um final de semana cheio de desafios. O finlandês acredita que os níveis de aderência da pista de Montreal tendem a variar durante a etapa, assim como a chance sempre eminente de um Safety Car deve complicar as estratégias.

“A classificação é importante, mas não essencial de se conseguir um bom resultado, já que há vários pontos de ultrapassagem. Para ir bem no Canadá o carro precisa ser bom nas freadas porque é um circuito muito duro com os freios. Você também tem de usar as zebras e o carro tem sido muito bom nisso. É um circuito com asfaltos diferentes e às vezes as condições mudam durante o final de semana, o que afeta os níveis de aderência, então será um desafio.”

“É uma corrida com muitos safety cars: provavelmente nunca houve um GP do Canadá sem um SC. É provável que seja assim novamente. Isso faz com que a estratégia seja difícil porque não dá para prever quando vai acontecer. Se o SC sair, você tem de esperar que seja na hora certa.”

Raikkonen diz gostar do acelera e freia do Circuito Gilles Villeneuve, caracterizado pelas retas longas e chicanes. “Sempre gostei do GP do Canadá. Ganhei lá em 2005, então Montreal me traz boas lembranças. A cidade é uma das melhores para se visitar no calendário. Realmente gosto da natureza do circuito e dos desafios da pista. É um lugar interessante.”

“Temos sido competitivos na maioria dos lugares e esperamos o mesmo lá, mas é sempre mais fácil dizer após o primeiro dia de treinos.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Kimi Raikkonen
Tipo de artigo Últimas notícias