Raikkonen rejeita favoritismo da Ferrari no GP de Cingapura

Finlandês prega discurso cauteloso e não se mostra preocupado após dificuldades enfrentadas pela Scuderia na prova anterior, em Monza

Kimi Raikkonen rejeitou o discurso de que a Ferrari estaria em posição de favorita para o GP de Cingapura deste fim de semana, afirmando que somente irá tirar uma conclusão no domingo.

A Ferrari, que dominou as provas em circuitos lentos com Mônaco e Hungria, é apontada por muitos, inclusive pela própria rival Mercedes, como o carro a ser batido em Marina Bay.

Porém, Raikkonen pregou cautela ao analisar as possibilidades de seu time para a prova. “Isso não está na nossa cabeça. Vocês acham que uma equipe vai ser a favorita, mas isso não garante nada”, disse o piloto, segundo o site da emissora ESPN.

“É só no domingo, no fim da corrida, quando todos terminarem, que teremos um resultado de verdade.”

Entretanto, Raikkonen minimizou qualquer preocupação após a corrida difícil de Monza, quando foi apenas quinto colocado – seu parceiro, Sebastian Vettel, foi terceiro, mais de 35s atrás das Mercedes.

“Já esperávamos por isso antes de Monza, que não seria fácil para nós. Obviamente, isso se mostrou verdade. Há muito trabalho que precisa ser feito em muitas áreas, não só por Monza.”

“Você nunca vai ficar 100% feliz, mesmo se você vencer ou fizer uma dobradinha. Você sempre encontrará coisas para melhorar. Estamos sempre procurando bons resultados e não é legal quando não conseguimos. Mas é uma outra corrida, em condições diferentes e em um circuito diferente”, completou. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Pista Singapore Street Circuit
Pilotos Kimi Raikkonen
Tipo de artigo Últimas notícias