RAIO-X: Quem são os novos proprietários da Force India?

compartilhar
comentários
RAIO-X: Quem são os novos proprietários da Force India?
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
8 de ago de 2018 15:43

O envolvimento de Lawrence Stroll na compra da Force India ocupou as manchetes nesta semana, mas existem outros grandes nomes no consórcio que fez a oferta

É sabido há algum tempo que Lawrence Stroll estava tentando comprar a Force India e, dadas suas credenciais e contatos no paddock, não foi surpresa quando ele foi anunciado como novo dono da equipe de Silverstone.

No entanto, o bilionário canadense não é a única pessoa envolvida, já que ele é o chefe de um consórcio que inclui vários de seus associados e amigos mais próximos. Seus currículos combinados certamente parecem impressionantes e claramente ajudaram a convencer o administrador Geoff Rowley de que sua proposta era séria.

Acredita-se que Stroll não seja apenas a força motriz por trás do acordo, mas também o principal investidor, com os outros colocando quantias muito menores.

No entanto, sua a presença deles servirá para desviar a atenção de Stroll, que inevitavelmente é sensível às sugestões de que ele comprou a equipe apenas para promover a carreira do filho Lance, e não como um investimento prático para os negócios.

Então, quem são os homens que agora possuem uma participação na equipe?

Esteban Ocon, Force India VJM11, leads Sergio Perez, Force India VJM11

Esteban Ocon, Force India VJM11, leads Sergio Perez, Force India VJM11

Photo by: Andrew Hone / LAT Images

Andre Desmarais (Canadá): A família Desmarais é a sétima mais rica do país, de acordo com o site Canadian Business, que também registra Stroll no número 55.

A empresa familiar, Power Corporation, foi construída pelo falecido Paul Desmarais. Andre, que é seu filho mais novo, é o presidente e co-CEO. A empresa está envolvida principalmente em serviços financeiros, mas tem interesses em comunicações e energia, e possui pequenas participações em empresas tão diversas quanto a Adidas, Total e Pernod Ricard.

É conhecido por seus fortes laços políticos. De fato, a esposa de André, France, é filha de Jean Chretien, primeiro-ministro do Canadá de 1993 a 2003, tendo anteriormente servido no conselho de administração da Power.

Jonathan Dudman (Grã-Bretanha): Dudman é o chefe da Monaco Sports and Management, uma empresa que se descreve como “consultoria de gestão que normalmente atende clientes de alta renda e suas famílias”. A MSM começou em Mônaco como parte da IMG, e adquiriu sua identidade atual em 2010.

Dudman trabalha com muitas celebridades e esportistas, essencialmente cuidando de seus interesses financeiros e legais, e Stroll é um cliente de longa data. Entre suas conexões automobilísticas, ele era anteriormente diretor do negócio Laverstoke Farm de Jody Scheckter.

John Idol (EUA): Idol se juntou à Polo Ralph Lauren em 1984, se tornando presidente do grupo e COO da divisão. Ele foi escolhido como CEO da Donna Karan em 1997, assumindo o lugar do fundador. Ele saiu depois de uma fusão com a LVMH Moet Hennessy Louis Vuitton em 2001.

Ele então se tornou co-proprietário e CEO da marca de moda Michael Kors em 2003, posteriormente trabalhando em estreita colaboração com Stroll, enquanto construía a empresa. Entre seus movimentos de alto perfil foi a aquisição da marca de calçados Jimmy Choo. Em 2016, a Michael Kors foi patrocinador da McLaren.

Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32

Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32

Photo by: Steven Tee / LAT Images

John McCaw Jr. (EUA): McCaw é o terceiro mais velho de quatro irmãos que fizeram fortuna em telecomunicações, tendo vendido a McCaw Cellular, construída por seu pai John, à AT&T por US$ 12.6 bilhões em 1994. O irmão mais velho, Bruce, tem fortes conexões no automobilismo. Ele possuía a PacWest na Champ Car, que operou de 1993 a 2002 e empregou nomes como Mauricio Gugelmin, Mark Blundell e Scott Dixon.

John Jr. se concentrou em outros esportes e já foi proprietário, em parte, do Vancouver Canucks (NHL), do Vancouver Grizzlies (NBA) e do Seattle Mariners (MLB). No entanto, como os irmãos Bruce e Craig, ele também tem um fascínio por carros clássicos e tem uma coleção incrível que inclui uma Ferrari 250GTO.

Michael de Picciotto (Suíça): Picciotto foi anteriormente diretor da Union Bancaire Privée de Genebra, fundada por seu tio, Edgar. Ele deixou o cargo em 2016 para se tornar vice-presidente do conselho de supervisão da Engel & Völkers, com sede em Hamburgo, que é basicamente um agente imobiliário de luxo que atua em propriedades de primeira classe em todo o mundo, bem como iates e aviões.

A empresa diz que Picciotto tem “uma reputação bem estabelecida como um banqueiro criativo e experiente, familiarizado com as contingências e desafios do mundo financeiro contemporâneo”.

Silas Chou (Hong Kong): De uma rica família de Hong Kong com interesses extensivos na indústria têxtil, Chou, de 72 anos, tem sido um colaborador próximo de Stroll por três décadas, focando no lado manufatureiro do Extremo Oriente de várias empresas de moda.

Juntos, eles construíram a Tommy Hilfiger, uma marca global, com Chou atuando como presidente e, posteriormente, fez o mesmo com a Michael Kors, com a ajuda de John Idol. Chou também esteve envolvido com ícones como Karl Lagerfeld, Pepe Jeans e Esprit.

Tommy Hilfiger branding

Tommy Hilfiger branding

Photo by: TommyNow Drive Runway Show

Next article
Meu objetivo é dar o salto para a Red Bull, diz Gasly

Previous article

Meu objetivo é dar o salto para a Red Bull, diz Gasly

Next article

Médicos detalham circunstâncias de cirurgia de Lauda

Médicos detalham circunstâncias de cirurgia de Lauda
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Force India
Autor Adam Cooper