Realizado desde 2004, GP do Bahrein teve quatro vencedores diferentes

Fernando Alonso e Felipe Massa venceram, juntos, cinco edições da prova, que foi palco da histórica 65ª pole de Schumacher

A largada do primeiro GP do Bahrein, em 2004

O GP do Bahrein vem para sua oitava edição, mas ainda que a pista de Sakhir tenha sido feita sobre uma área na qual Hermann Tilke teve total liberdade para sua criação, as corridas no país nunca foram de encher os olhos.

O circuito utilizado será o tradicional de 5.412m, no lugar do de 6.299m que a F1 correu em sua última visita ao Bahrein, na abertura da temporada 2010. São 15 curvas (nove para a direita e seis para a esquerda), a velocidade mais alta na volta é alcançada na reta dos boxes, onde os carros chegam facilmente aos 300 Km/h para a freada da primeira curva. Ao final das 57 voltas programadas para a prova, os pilotos terão percorrido 305,066 Km. A volta mais rápida do circuito ainda é da primeira prova disputada nele, em 2004. Michael Schumacher de Ferrari: 1:30.252.

Um dos maiores desafios para pilotos e engenheiros no Bahrein é o vento. Além de trazer areia do deserto para a pista, a direção dele pode ser determinante no que diz respeito à relação de marchas na reta dos boxes. Com ele a favor, o ideal é deixar a relação mais longa, para aproveitar a velocidade final do motor; com o vento contra, é preferível deixar a relação mais curta para o carro ganhar mais torque. No entanto, com sua mudança de direção repentina, esta passa a ser uma difícil tarefa.

Todos os vencedores do GP do Bahrein estão em atividade. Schumacher (2004) e Button(2009) levaram o troféu barenita uma vez, Felipe Massa duas (2007 e 2008) e Fernando Alonso três (2005, 2006 e 2010). O último vencedor na F1, Nico Rosberg, havia vencido sua última corrida na vida antes de Xangai justamente no Bahrein, em 2005. Na época, ainda correndo na GP2, o alemão se tornou também o primeiro piloto a ganhar a rodada dupla da categoria na história. Aquele fim de semana também marcou a conquista de seu título na categoria. Kamui Kobayashi, Charles Pic, Sergio Perez e Romain Grosjean já faturaram a prova na GP2 Asia também.

Em 2006, o GP do Bahrein foi marcado pela 65ª pole position de Michael Schumacher, igualando-se à marca absoluta de Ayrton Senna. A corrida também marcou a estreia de Felipe Massa na Ferrari, onde por muito pouco na volta sete o brasileiro não protagonizou um acidente de grandes proporções com Fernando Alonso (que ganharia aquela prova). Em 2005, Pedro De La Rosa, hoje na HRT, marcou sua primeira e única volta mais rápida na F1 no circuito de Sakhir. Na época, o espanhol substituía Montoya (machucado) na McLaren. Depois de fazer boas ultrapassagens em Button, Barrichello e Webber, Pedro fechou a prova em um ótimo quinto lugar.

Também em 2005, um fato externo que marcou a prova foi a morte do Papa João Paulo II no sábado. No domingo, a Ferrari correu de luto com a ponta do bico pintada de preto, e Trulli, que foi ao pódio em segundo na ocasião, trouxe em seu capacete um adesivo com os dizeres “Thank You Pope”.

Em 2008, Kubica marcou sua única pole position na carreira e a única da BMW na F1. Em 2010, Fernando Alonso se tornou no Bahrein o quarto piloto a vencer pela Ferrari em sua estreia pelo time italiano. Os outros três foram Kimi Raikkonen (Austrália 2007), Nigel Mansell (Brasil 1989) e Giancarlo Baghetti (França 1961).

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Tipo de artigo Últimas notícias