Rebeldia de Hamilton pode fazer Mercedes repensar abordagem

Equipe diz que o não cumprimento das ordens da equipe no GP de Abu Dhabi pode forçar mudanças internas no próximo ano ou até mesmo sanções contra piloto britânico

Na tentativa de ter carros entre ele e Nico Rosberg, Lewis Hamilton deliberadamente andou lentamente para manter seu companheiro de equipe próximo aos adversários.

A Mercedes sentiu que a situação era arriscada e que poderiam perder a vitória, especialmente quando Sebastian Vettel mudou para pneus supermacios novos e pressionou Hamilton a aumentar seu ritmo.

Mas o britânico optou por ignorar os pedidos da equipe, deixando a chefia do time claramente frustrada no final.

Com a Mercedes trabalhando duro para manter as coisas iguais entre os seus pilotos, o chefe da equipe, Toto Wolff, disse que as ações de Hamilton podem agora exigir um ajuste em sua abordagem para 2017.

Ele também não descartou uma ação específica contra Hamilton pelo que aconteceu.

"Precisamos olhar para a situação geral e dizer o que isso significa", respondeu Wolff quando perguntado se a equipe planejava tomar alguma atitude depois da postura de Hamilton.

"Tudo é possível, vamos mudar as regras para o próximo ano, porque não funcionou nessas corridas críticas, talvez daremos ainda mais liberdade."

"Ou podemos ir para o lado mais duro se sentimos que os valores não foram respeitados. Não tenho certeza ainda do que vai acontecer."

Wolff disse que compreendeu parcialmente os motivos que fizeram Hamilton adotar essa tática.

"Uma parte de mim diz que minar uma estrutura de uma organização em público significa que você está se colocando à frente da equipe, isso é muito simples. A anarquia não funciona em qualquer equipe ou empresa."

"A outra metade diz que foi sua única chance de ganhar o campeonato e talvez você não pode exigir um piloto que não siga seus instintos."

"Trata-se de encontrar uma solução para resolver o problema no futuro, porque um precedente foi aberto. Chegarei a uma solução nos próximos dias."

A Mercedes merece crédito

Wolff disse que encontrar uma resposta que manteria os pilotos, equipe e fãs felizes não foi fácil, ele sentiu Mercedes mereceu crédito por deixar seus pilotos competirem uns contra os outros nas últimas temporadas.

"Não é fácil", disse ele. "Ao longo destes três últimos anos, nós realmente tentamos criar um bom ambiente e criar valores para a equipe. Uma das razões são os indivíduos que estão no comando, os pilotos são parte dela e eles apoiaram esses valores."

"Você não pode inventar uma regra para cada situação. Isso deixaria o automobilismo mais chato, sempre se você tem uma solução corporativa para cada situação."

"Vimos uma corrida muito divertida e com muita controvérsia. Não é isso que queremos alcançar no final?"

"O complicado aqui é o que isso significa para o futuro da equipe, como podemos avançar e não ser mais corporativos e chatos."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Abu Dhabi
Pista Yas Marina Circuit
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias