Recordista de pontos, Alonso diz: "Não me importo com o que digam"

Espanhol acha que liderar estatística histórica é importante mesmo com mudança recente no sistema de pontuação

Os 12 pontos conquistados pelo quarto lugar no GP do Japão deram a Fernando Alonso o título de maior pontuador da história da Fórmula 1. O espanhol soma, em 12 anos de carreira, 1.571 pontos, ultrapassando Michael Schumacher, que fez 1.566 nos 19 anos em que correu na categoria.

Ouvido pelo TotalRace, o espanhol garantiu que não se importa que as pessoas coloquem sua marca sob perspectiva, uma vez que a mudança no sistema de pontuação em 2010 fez com que os pilotos ganhassem, em média 2.5 pontos a mais do que pelas mesmas posições no passado.

“É claro que mudaram o sistema de pontuação recentemente, mas quando outro me ultrapassar daqui alguns anos ninguém vai lembrar disso. Portanto, tenho de aproveitar isso agora. Não me importo com o que digam, é muito bom ver seu nome no topo de uma lista desta.”

Alonso tinha a expectativa de atingir o recorde de Schumacher desde o início da temporada. “Estou muito contente. Você fica esperando que chegue o momento, mesmo sabendo que chegará cedo ou tarde. É igual o título de Sebastian – ele sabe que vai vencer, mas tenho certeza de que quer assegurá-lo logo.”

Para o espanhol, liderar esse tipo de lista ligado à regularidade é algo que premia seu estilo de pilotagem.

“Agora sou o piloto com mais pontos na história de um esporte. Acho que isso de certa forma valoriza um pouco as características que eu tenho, de somar muitos pontos aos domingos e lutar por campeonatos do mundo e estou tremendamente orgulhoso.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias