Red Bull confirma Aston Martin como patrocinadora em 2018

Equipe correrá sob o nome de Aston Martin Red Bull no ano que vem, e fabricante deixa em aberto possibilidade de criar motores em 2021

A Aston Martin se tornará a patrocinadora principal da Red Bull para a temporada de 2018 da F1.

A montadora já havia se juntado à Red Bull em uma parceria inovadora antes da temporada de 2016, com a dupla trabalhando junta no desenvolvimento do hipercarro Aston Martin Valkyrie.

Como previsto pelo Motorsport.com, a parceria subiu de nível e a equipe irá competir oficialmente sob o nome de Aston Martin Red Bull Racing na próxima temporada.

A marca da fabricante britânica aparecerá de forma proeminente na equipe.

Como parte do acordo, um novo Centro Avançado de Performance está sendo criado na sede da Red Bull, em Milton Keynes (Inglaterra). Ele irá criar mais de 100 empregos, abrigar o desenvolvimento no novo projeto de supercarro entre a Red Bull e a Aston Martin e promover uma colaboração ainda mais próxima entre as duas marcas.

“Nossa parceria inovadora com a Aston Martin tem sido um projeto pioneiro desde o primeiro dia”, disse Christian Horner, chefe da Red Bull.

“Após termos concebido e criado o notavelmente bem sucedido Aston Martin Valkyrie em 2016, nós estendemos nossa parceria neste ano e, agora, estamos satisfeitos em fortalecer ainda mais e correr como Aston Martin Red Bull Racing em 2018.”

“Além disso, mais de 100 funcionários da Aston Martin trabalharão no novo Centro Avançado de Performance em nosso campus, e isso nos permitirá contribuir ainda mais com a Aston Martin em nossos novos, especiais e igualmente inovadores projetos.”

O presidente e diretor executivo da Aston Martin, Andy Palmer, afirmou que sua empresa tem se beneficiado do envolvimento com a Red Bull e acrescentou que continuará interessada nas novas regras de motores de 2021, tendo já participado de reuniões sobre o assunto.

Contudo, ele ressaltou que a Aston só estaria interessada em entrar com seu novo motor se a tecnologia e os custos estiverem sob controle.

“A parceria é o próximo passo lógico para nossa parceria inovadora com a Red Bull Racing. Estamos gostando da conscientização da marca que uma F1 revitalizada proporciona”, disse.

“As discussões sobre uma unidade de potência nos interessam, mas somente se as circunstâncias estiverem corretas.”

“Não entraremos em uma guerra sem restrições de custo ou de horas no dinamômetro, mas acreditamos que, se a FIA puder criar o ambiente certo, estaríamos interessados em nos envolver.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias