Red Bull cutuca Verstappen: “precisa de abordagem diferente”

Chefe da equipe pede mais consistência e diz que holandês “tem um professor muito bom no carro ao lado dele”

Chefe da Red Bull, Christian Horner não aceitou bem o acidente de Max Verstappen que o tirou da classificação do GP de Mônaco neste final de semana. Para ele, o holandês precisa de mais paciência.

"Ele precisa sair deste fim de semana e refletir sobre o que poderia ter acontecido, o que deveria ter acontecido e aplicar isso para o futuro", disse Horner. “Acho que ele tem um professor muito bom no carro ao lado dele”.

“Max tem muito talento. Ele teve algumas lições duras, obviamente. Neste ano, acho que uma abordagem diferente irá beneficiá-lo.”

“Acho que o mais frustrante é que ele está trabalhando mais do que nunca. Ele se sente mais apto do que nunca e parece que ele está tentando um pouco demais. Quando você entra em uma espiral, você se esforça mais. Você tem que apertar o botão de reset.”

Verstappen se recuperou até o nono lugar para ainda conseguir dois pontos no que Horner descreveu como um fim de semana "muito doloroso".

Ele é apenas o sexto no campeonato com 35 pontos, menos da metade do número do parceiro Ricciardo, terceiro.

"Ceder pontos por danos é caro em duas contas", disse Horner. A Red Bull atualmente está 71 pontos atrás da Mercedes entre os construtores.

“Está custando dinheiro para consertar o carro e você está dando pontos valiosos no campeonato de construtores. Deveríamos estar perto de Mercedes e a Ferrari. Teríamos provavelmente mais 60 ou 65 pontos neste ano. Precisamos que os dois pilotos tenham um ótimo desempenho para poder lutar com essas duas equipes.”

O comentarista da Sky Sports F1 e campeão mundial de F1 de 2016, Nico Rosberg, disse que a Red Bull "precisa ficar sem paciência".

"Só espero que ele comece a realmente pensar sobre isso", disse Rosberg.

"Ele precisa mudar sua abordagem. É demais e está custando muito para ele. Espero que ele aprenda. Ele precisa aprender."

O acidente no TL3 de Verstappen nos S’s da Piscina foi idêntico ao que ele sofreu em 2016. Ele admitiu que o acidente foi porque estava "muito ansioso".

"Eu não queria arriscar muito e ter um acidente na corrida", disse ele. “Acho que fiz tudo com uma certa margem”.

“Eu sei muito bem o que deu errado e o que precisa melhorar. Nesse caso, em Mônaco, é não tocar a parede."

“Claro, esses não são bons momentos para aprender. Mas às vezes você precisa ter isso.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Mônaco
Pista Monte Carlo circuito de rua
Pilotos Max Verstappen
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias