Red Bull diz ter "novas evidências" sobre caso do fluxômetro

Julgamento do recurso que tenta recuperar o segundo lugar de Ricciardo na Austrália será na segunda-feira

A Red Bull acredita que pode vencer o apelo e recuperar os 18 pontos pelo segundo lugar de Daniel Ricciardo no GP da Austrália. O julgamento do recurso pela exclusão do australiano será na próxima segunda-feira.

O carro número 3 foi desqualificado por ultrapassar consistentemente o limite de 100kg/h do fluxo de combustível. A equipe argumenta que o carro estava legal, mas foi o sensor que apresentou dados inconsistentes. O equipamento é homologado pela Federação Internacional de Automobilismo.

O chefe da equipe, Christian Horner, disse que “aqueles pontos são vitais, todos são.” A equipe atualmente é a quarta colocada no mundial, 76 pontos atrás da Mercedes.

“Temos um caso muito forte. Quanto mais corridas temos, mais evidentes os problemas se tornam – e uma nova evidência apareceu, assim como novas compreensões. Então tomara que possamos apresentar nosso caso de maneira justa e retomar a segunda colocação que Daniel mereceu em Melbourne.”
Mesmo não dando detalhes sobre o que seriam estas novas evidências, acredita-se que elas estejam relacionadas com novos problemas que o time e a
Toro Rosso tiveram nas etapas seguintes, desqualificando o sensor da FIA.

A equipe também tenta argumentar que a diretiva técnica distribuída pela FIA regulamentando os sensores não tem o valor de uma regra.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias