Red Bull não descarta permanecer com Renault além de 2016

Equipe austríaca pode ficar com motores da fábrica francesa, dependendo da evolução das unidades de potência na próxima temporada

A Red Bull trouxe um acordo inusitado, "batizando" seus motores para próxima temporada com o nome da fábrica de relógios Tag Heuer.

Apesar do relacionamento com a Renault ter estremecido em 2015, o conselheiro da equipe, Helmut Marko disse que não é impossível que ambas as partes permaneçam juntas a longo prazo. As duas partes estão juntas desde 2007.

Em entrevista ao site Speedweek, Marko confirmou o acordo de um ano com a Renault e que nada estava fechado para além deste período.

"Por apenas um ano", disse, quando perguntado sobre a duração do contrato. "Ainda esperamos a chegada do motor alternativo a partir de 2017."

"A outra alternativa é a de que fiquemos com a Renault, caso o motor venha a se desenvolver muito bem em 2016."

O otimismo de Marko se justifica pela entrada do "guru" Mario Illien na Renault, no desenvolvimento do motor do próximo ano.

"Teremos as unidades de potência no mesmo nível que a equipe de fábrica", disse. Quando perguntado sobre se o desempenho da Red Bull poderia ser melhor no próximo ano, Marko respondeu: "os conceitos apresentados pela Renault nos parecem muito bons."

"Agora eles precisam implementar e respeitar na prática aquilo que prometeram na teoria. A questão é quão rápido isso é possível."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags helmut marko, renault