Red Bull: “Oferecemos a Ricciardo tudo o que ele pediu”

compartilhar
comentários
Red Bull: “Oferecemos a Ricciardo tudo o que ele pediu”
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
9 de ago de 2018 10:11

Christian Horner diz que equipe “se curvou” para atender às demandas do australiano, que ainda assim fechou com a Renault; dirigente pensa que Verstappen teve papel importante

Chefe da Red Bull, Christian Horner acredita que Daniel Ricciardo está trocando sua equipe pela Renault porque teme que acabaria em uma posição de escudeiro de Max Verstappen.

Ricciardo indicou após o GP da Hungria que a renovação de seu contrato com a Red Bull seria finalizada após suas férias nos Estados Unidos.

Dois dias depois, ele disse à Red Bull que assinou um contrato com a Renault.

“Daniel disse que decidiu após um longo voo à América que queria uma mudança”, disse Horner, em entrevista ao podcast oficial da F1. “Se você olhar para os motivos racionais para isso, é difícil de entender.”

“Daniel teve suas razões. Acho que isso se refere ao desejo de assumir, segundo suas palavras, ‘um novo desafio’.”

“Mas também sinto que ele vê Max crescendo e crescendo em termos de velocidade e força e ele não quer desempenhar um papel de escudeiro, acho, na falta de palavra melhor.”

Leia também:

“Não é que eles eram tratados de forma diferente. Eles teriam um status de absoluta igualdade, como sempre tiveram. Não consigo evitar, mas sinto que talvez isso tenha tido um grande papel na decisão de Daniel.”

Horner disse que entenderia a decisão de Ricciardo se ele fosse “para a Ferrari ou Mercedes”, mas disse a ida à Renault, que luta no pelotão intermediário enquanto reconstrói sua equipe de fábrica, é “um enorme risco neste estágio de sua carreira”.

Contudo, Horner disse que respeita a decisão de Ricciardo em “ter um papel de líder, talvez em um ambiente menor”.

Ele acrescentou: “A competição entre ele e Max é intensa. Acho que Daniel decidiu que era o momento certo para sair e tentar algo diferente”.

O chefe da Red Bull acredita que Verstappen foi um fator importante porque a equipe aceitou cada demanda de Ricciardo para a renovação.

Isso incluiu um pedido de última hora para que o contrato fosse de um ano, o que daria flexibilidade a Ricciardo caso houvesse interesse de Mercedes e Ferrari para 2020, ou caso a parceria Red Bull-Honda se mostre problemática.

“Nós nos curvamos para fazer acontecer”, disse Horner, que descreveu o processo como “tentar convencer uma garota que está sendo reticente a sair com você”.

“Demos a Daniel tudo o que ele queria e o que ele pediu, e ainda assim não foi suficiente para fazê-lo querer ficar na Red Bull. Então, não se tratou de dinheiro, não se tratou de status, de comprometimento ou de duração.”

Horner ficou sabendo da notícia na última quinta-feira, um dia antes do anúncio oficial, e revelou ter ficado tão surpreso a ponto de achar que se tratou de uma piada.

“Pensei que ele estava me provocando, para ser sincero, quando me ligou e disse que ia para a Renault. Eu disse: ‘Você está me provocando para as férias de verão?’”

“Depois, ficou muito claro que essa era sua escolha e que tínhamos de respeitá-la. A Renault é uma equipe que está crescendo e está se dedicando em cada recurso. Talvez seja uma escolha inspirada.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Líder da F2 espera colocar pressão por vaga na F1

Previous article

Líder da F2 espera colocar pressão por vaga na F1

Next article

Contratar Alonso não seria saudável, diz Red Bull

Contratar Alonso não seria saudável, diz Red Bull
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Daniel Ricciardo Shop Now
Equipes Red Bull Racing Shop Now
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias