Red Bull pede fim do “modo festa” dos motores

compartilhar
comentários
Red Bull pede fim do “modo festa” dos motores
Traduzido por: Daniel Betting
26 de mar de 2018 20:23

Equipe de Max Verstappen e Daniel Ricciardo disse que os modos de classificação devem ser limitados para reduzir as disparidades vistas no GP da Austrália

Daniel Ricciardo, Red Bull Racing, at the drivers parade
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Max Verstappen, Red Bull Racing RB14
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Max Verstappen, Red Bull Racing RB14

Depois do que aconteceu na última temporada e visto na classificação do GP da Austrália, a Red Bull pediu à FIA para acabar com os "modos festa" dos motores para garantir aos pilotos a chance de competir na classificação com a mesma configuração da unidade de potência.

Lewis Hamilton deu um salto importante no desempenho durante o Q3 em Melbourne. Este desempenho colocou um foco nítido sobre o uso de modos especiais por parte da Mercedes nas voltas críticas, embora a equipe de Brackley e o próprio Hamilton continuaram a minimizar qualquer conversação sobre o modo especial do motor para a classificação.

No entanto, a Red Bull está convencida de que as circunstâncias na Austrália forçaram a Mercedes a usar o potencial máximo na Austrália.

"Eles ficaram nervosos porque Bottas caiu e, de repente, colocaram toda a força", disse Helmut Marko, da Red Bull ao Motorsport.com. “Como o chamamos, modo festa. Eles normalmente não precisam disso, então usaram com tudo, e é óbvio que eles estão jogando com todos nós".

Helmut disse que muitos vão mudar sua opinião sobre os comentários que a Red Bull Racing emitiu no passado no modo de competição especial do motor Mercedes.

"No começo eu dizia que a Red Bull sempre se queixava. Felizmente, após a classificação, os outros acordaram e agora há muitas discussões. Existem coisas relativas a resolver, e tornam isso mais equitativo. Você poderia dizer que deveria competir com o modo que se qualifica. Isso poderia ser uma solução. Eles poderiam fazer isso na próxima corrida, e logo isso não acontecerá na próxima corrida".

Por sua parte, Christian Horner, diretor da equipe da Red Bull Racing, concordou que corrigir a questão dos modos de classificação seria uma boa solução.

"Você poderia dizer que o ideal seria usar o mesmo modo todo fim de semana. Como vimos no ano passado. No Q1 e Q2 não se assumia nenhum risco na última temporada, mas no Q3 era diferente. Na Austrália, obviamente, a margem do Q2 para o Q3 foi significativa; a pista não estava tão boa. Admitimos que Max [Verstappen] cometeu um pequeno erro, mas deveríamos estar potencialmente dentro de meio segundo. É algo que deve ser considerado que o modo com o qual você se qualifica é o mesmo para a corrida. Depende da FIA, cabe a eles trabalhar o que querem fazer".

No entanto, o chefe da Renault Sport, Cyril Abiteboul, disse que seria difícil impor tal restrição, observando que em vez disso o foco deve ser a reduzir ainda mais a queima de óleo, o que levaria imediatamente a uma redução na vantagem na classificação.

"Acho que seria extremamente difícil fazê-lo tecnicamente", disse o francês ao Motorsport.com.

"Eu acho que o primeiro objetivo seria limitar a queima de óleo. Atualmente, temos uma situação em de 0,6 litro, mas nosso motor consome menos de 0,1. É possível em 2018 termos um motor com esse tipo de consumo, então não vejo por que não vamos para além disso. Para mim, seria uma solução óbvia se quisermos fazer algo e nos certificarmos de que estamos alinhados com o espírito dos regulamentos".

O foco renovado nos modos de qualificação está incluído em uma diretriz técnica emitida pela FIA no início deste ano, que insistiu que as equipes clientes devem ter acesso aos mesmos modos de motor das equipes oficiais.

O movimento foi incentivado pelo lobby informal dais equipamentos, mas a FIA diz que não intervirá a menos que receba reclamação de uma equipe cliente.

"Algumas equipes sugeriram que não conseguiriam unidades de potência iguais", disse Charlie Whiting, diretor da F1, quando questionado pelo Motorsport.com. "Seja qual for o modo festa, eu não vi escrito em qualquer documento técnico."

"Se os clientes da Mercedes vierem até nós e disserem: 'Pedimos pelo modo festa e não conseguimos', então poderíamos ter algo a dizer sobre isso."

Quando perguntado se a imposição de restrição do modo de classificação para o utilizá-lo na corrida, ele acrescentou que: "Há todos os tipos de modos nos motores, e nós sabemos muito bem que mudam muitos durante a corrida."

Veja os principais acontecimentos do GP da Austrália

 

Próxima Fórmula 1 matéria
Vettel deixa Hamilton incrédulo: frases do fim de semana

Previous article

Vettel deixa Hamilton incrédulo: frases do fim de semana

Next article

Hamilton defende estratégia, mas diz: “Contra meu espírito”

Hamilton defende estratégia, mas diz: “Contra meu espírito”

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Daniel Ricciardo Shop Now , Max Verstappen Shop Now
Equipes Red Bull Racing
Tipo de matéria Últimas notícias