Red Bull recebe garantia de paridade de motores com Renault

Christian Horner, chefe do time austríaco, diz que fabricante francesa garantiu "paridade absoluta" no fornecimento de motores para os próximos anos

Após um conturbado 2015 em que a relação entre as partes quase se encerrou, Red Bull e Renault estenderam a parceria em 2016 - ainda que as unidades de potência para o time austríaco tenham sido rebatizadas com o nome da TAG Heuer.

Após se mostrar um dos times que mais cresceu nesta temporada, a Red Bull renovou com a Renault até 2018. Segundo Christian Horner, chefe da equipe de Milton Keynes, mesmo com a fabricante francesa esperando um salto de performance do próprio time, haverá igualdade de condições no fornecimento de propulsores para a equipe cliente.

"Temos a garantia de paridade absoluta e estabelecer este parâmetro é ótimo para eles, que serão capazes de avaliar o desempenho deles em comparação com o nosso. Eles estão em um processo de reconstrução e terão uma referência imediata do que o motor deles é capaz de fazer", disse.

Horner destaca que os problemas enfrentados pela Renault em 2015 atuaram como um ponto de partida para uma nova era, que ele espera que resulte em um dos melhores motores do grid.

"Acredito que as coisas mudaram internamente em relação aos motores. Após as dificuldades que tivemos no ano passado, houve uma mudança positiva e começamos a ver os benefícios disso durante este ano", afirmou.

"Se isso continuar assim, nos próximos 12 meses poderemos estar onde estávamos na era dos motores V8 - dentre aqueles com o melhor motor. Creio que somos um grande parâmetro de desempenho para eles", completou.

Reportagem adicional por Jonathan Noble

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing , Renault F1 Team
Tipo de artigo Últimas notícias