Red Bull se aproximou da Mercedes em Cingapura, diz Horner

Chefe da Red Bull, contudo, reconhece que as características do circuito de Marina Bay contribuíram para performance

Depois de terminar o GP de Cingapura em segundo e terceiro lugar, a Red Bull está convencida de que a diferença para a Mercedes diminuiu, mas duvida que conseguirá chegar no mesmo nível de performance dos líderes do campeonato ainda neste ano.

[publicidade] “Não foi como se eles estivessem colocando um segundo por volta na gente, então certamente acho que estávamos mais próximos deles. Eles tinham uma vantagem, mas não era como nas últimas corridas”, destacou o chefe da Red Bull, Christian Horner.

Por outro lado, o britânico reconheceu que o fator pista pesa: em Cingapura, o motor, ponto fraco da Red Bull, não faz tanta diferença. “Em um circuito como este ficamos mais perto, mas a realidade é que a diferença de potência é um grande fator. Então, em algumas das próximas pistas – como Abu Dhabi e talvez Sochi – a vantagem vai aumentar novamente.”

Mas Horner salientou que o foco da Red Bull é recuperar o terreno para o ano que vem, quando as unidades de potência poderão ter várias partes revistas.
“A chave para nós é o trabalho que fazemos ao longo do inverno e tomara que possamos começar o ano que vem tendo diminuído a diferença.”
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias