Red Bull se defende de acusação da McLaren e nega ordens a Ricciardo

Christian Horner descartou qualquer ordem que superasse o limite imposto pela FIA

Horner negou qualquer quebra de regulamento em Cingapura
A McLaren acusou a Red Bull de burlar as regras de comunicação impostas pela FIA. De acordo com a escuderia inglesa, a RBR utilizou o rádio para dar uma ‘dica’ a Daniel Ricciardo de como aproveitar as zebras. Depois do aviso britânico, os austríacos trataram de se defender.
 
[publicidade] Christian Horner, chefe da Red Bull, alegou problemas eletrônicos para dar a instrução a Daniel Ricciardo e garantiu ter recebido o ‘aval’ de Charlie Whiting para tal ‘ajuda’.
 
“Falamos ao Charlie Whiting que estávamos com problemas eletrônicos e que por isso Daniel (Ricciardo) foi instruído a manter-se fora das zebras, porque danificava a bateria. Poderia ter sido um problema para nós”, declarou o dirigente da RBR.
 
“Tivemos um problema após a largada logo na curva 1, relativamente cedo. Depois enfrentamos outro problema, com a bateria. Ele (Ricciardo) poderia abandonar a prova por conta disso”, encerrou.
 
As instruções liberadas pela FIA causaram mal estar no paddock da McLaren, que estranhou a ordem da Red Bull e reclamou. Horner, entretanto, garantiu cumprir com o regulamento e procurou evitar qualquer polemica depois da acusação de Eric Boullier.

Em Cingapura, a Red Bull terminou com um dos melhores desempenhos da temporada, colocando os dois carros no pódio. O tetracampeão Sebastian Vettel finalizou a corrida vencida por Lewis Hamilton, da Mercedes, na segunda posição, enquanto Daniel Ricciardo foi o terceiro.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias