Relembre a história da Renault como time na Fórmula 1

compartilhar
comentários
Relembre a história da Renault como time na Fórmula 1
5 de dez de 2015 10:26

Montadora francesa teve altos e baixos na categoria e compra para retornar o mesmo time que vendeu no início desta década

Galeria
Lista

Renault entra na Fórmula 1: Jean-Pierre Jabouille com o Renault RS 01

Renault entra na Fórmula 1: Jean-Pierre Jabouille com o Renault RS 01
1/15

Foto de: Renault

A primeira participação da montadora com sua própria equipe foi no fim da temporada de 1977. Nos anos seguintes, eles marcariam época na F1 desenvolvendo o motor turbo.

A primeira vitória: Jean-Pierre Jabouille no GP da França de 1979 no RS 10

A primeira vitória: Jean-Pierre Jabouille no GP da França de 1979 no RS 10
2/15

Foto de: Renault

Jabouille conquistou a primeira vitória para a montadora na F1 em Dijon-Prenois em 79. O ponto fraco do carro era a confiabilidade. O time conquistou seis poles em 15 provas naquele ano mas venceu apenas esta.

A melhor chance de título: 1983

A melhor chance de título: 1983
3/15

Foto de: Williams F1

O francês Alain Prost chegou muito próximo dos títulos de 1982 e 1983. Em sua última chance, Prost foi derrotado por Nelson Piquet após abandonar três das últimas quatro provas, incluindo a última quando chegou como líder.

Campeã como fornecedora

Campeã como fornecedora
4/15

Foto de: Renault

Após sair da F1 com sua equipe de fábrica em 1985, a Renault se concentrou no fornecimento de motores. Nos anos 90 a marca esteve ligada a Williams e a Benetton. Com os times, a montadora conquistou seis títulos de construtores e cinco de pilotos.

A volta como time

A volta como time
5/15

Foto de: Renault F1

A Renault voltou com força total em 2002 após ter saído como fábrica fornecedora no fim de 1997. O time comprou a equipe Benetton e teve como pilotos Jarno Trulli e Jenson Button.

A primeira vitória

A primeira vitória
6/15

Foto de: LAT Images

Não demorou muito para a equipe conquistar seu primeiro triunfo. Piloto de testes em 2002, Alonso assumiu o lugar de Button em 2003, marcou duas poles e venceu o GP da Hungria.

A única vitória de Trulli

A única vitória de Trulli
7/15

Foto de: LAT Images

Antes de ser mandado embora por Flávio Briatore, Jarno Trulli venceu uma corrida memorável em Mônaco em 2004. O italiano foi o único piloto a derrotar Schumacher nas 13 primeiras provas daquele ano.

Título mundial

Título mundial
8/15

Foto de: LAT Images

2005 foi o ano para a montadora. Com Fernando Alonso, os franceses conquistaram os títulos de pilotos e construtores mesmo com forte oposição da McLaren.

"Era Alonso"

"Era Alonso"
9/15

Foto de: XPB Images

Mesmo com a FIA banindo a suspensão de massa, 2006 foi mais um ano bom para a Renault. Alonso foi bi e levou o time a ser campeão mais uma vez.

O declínio

O declínio
10/15

Foto de: XPB Images

Alonso foi para McLaren e deixou o time com Giancarlo Fisichella. O italiano não segurou o rojão da performance, e a Renault passou a temporada sem vitórias.

A volta (?)

A volta (?)
11/15

Foto de: XPB Images

Alonso voltou após um ano depois de ter brigado com a McLaren. O piloto espanhol ganhou duas provas em 2008 e convenceu na segunda metade do ano. 2009 poderia ser o ano da virada para os franceses...

A polêmica

A polêmica
12/15

Foto de: XPB Images

Porém, foi em 2009 que o maior escândalo da história da F1 estourou dentro do time. Nelsinho Piquet foi orientado a bater seu carro de propósito no GP de Cingapura de 2008 para Alonso vencer. O piloto delatou a história após ter sido mandado embora. A Renault perdeu seu patrocinador principal.

Sobrevida

Sobrevida
13/15

Foto de: XPB Images

Mesmo sem patrocínio e com pouco apoio na montadora, o time voltou em 2010. Com Robert Kubica a pé, a equipe ganhou uma nova estrela após a ida de Alonso para a Ferrari. O polonês conquistou três pódios.

O último suspiro

O último suspiro
14/15

Foto de: XPB Images

Com o acidente de Kubica no rali ainda na pré-temporada e a chegada da marca Lotus, o time fez sua última temporada. A Renault foi a única fora Red Bull, Mclaren e Ferrari a subir no pódio em 2011. Uma vez com Vitaly Petrov na Austrália (foto) e outra com Nick Heidfeld na Malásia.

O fim

O fim
15/15

Foto de: XPB Images

Ao final de 2011, o grupo Genii decidiu renomear a equipe com o nome de Lotus para 2012. O montadora continuaria fornecendo motores para otime até o ano de 2014.

Próxima Fórmula 1 matéria
Cartunista indaga: é Renault ou a nova Lotus?

Previous article

Cartunista indaga: é Renault ou a nova Lotus?

Next article

Hamilton recebe troféu do tri, mas Verstappen rouba cena

Hamilton recebe troféu do tri, mas Verstappen rouba cena
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team
Tipo de matéria Últimas notícias