Renault considera punições de grid estratégicas

Cyril Abiteboul diz que time de Enstone está considerando ter punições de grid de maneira estratégica na temporada de 2018 para maximizar o desempenho da unidade de energia

Todos as equipes da F1 enfrentarão o desafio de correr 21 provas com três unidades de potência para cada piloto. Será importante observar Renault e Honda, que sofreram com a baixa confiabilidade nas últimas temporadas.

Em vez de comprometer o desempenho final da unidade de potência durante toda a temporada, assegurando que cada motor dure sete corridas, a Renault pode decidir antes do início da temporada a utilização de quatro ou mais, levando punições de grid conforme necessário.

Isso permitiria que a equipe funcionasse em níveis de desempenho mais altos por mais tempo, já que as unidades adicionais proporcionariam oportunidades extras para introduzir atualizações.

"Eu não quero dizer muito sobre isso nesta fase, porque ainda é novidade", disse Cyril Abiteboul. "Mas sabíamos que esse regulamento estava chegando, sabíamos o que tínhamos que fazer, e ainda estamos um pouco abertos sobre a melhor maneira que queremos cobrir a temporada.”

"Em particular, não estamos assumindo que desejamos minimizar o potencial de desempenho no motor por causa da confiabilidade e por causa da quilometragem. Também observamos atentamente a evolução dos regulamentos em termos de punições de grid.”

"Você pode saber que isso se tornou um pouco mais flexível, um pouco menos doloroso, então faremos isso na forma como estamos construindo o plano em termos de motores em produção e possíveis penalidades, se forem necessárias ou se pensarmos que esta é uma tática.”

Abiteboul disse que a equipe de trabalho tomaria uma decisão sobre os planos entre o final dos testes e a primeira corrida na Austrália, quando tiver um pouco mais de informações sobre desempenho e confiabilidade.

"Queremos estabelecer uma linha de base, saber um pouco mais sobre nós mesmos e o desempenho do motor como é agora.”

"Se é melhor para todos usar quatro unidades, em vez de três, podemos tomar essa decisão. Mas é cedo demais para falar sobre isso."

Abiteboul diz que a equipe começará a temporada de 2018 com um nível de desempenho semelhante do final do ano passado, mas será capaz de fazer um uso mais abrangente desse desempenho, graças a uma maior confiabilidade.

"O objetivo deste ano é iniciar a temporada de forma confiável, o que nos permitirá aproveitar todo o potencial do motor, algo que não fomos capazes de fazer no ano passado.”

"O que significa que, do ponto de vista de competitividade e desempenho, o motor deve estar melhorando.”

"Será comparável ao final do ano passado, quando a utilizamos no seu potencial máximo, o que não aconteceu em muitas ocasiões.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team
Tipo de artigo Últimas notícias