Renault: Desenvolvimento de combustível deixa RBR para trás

compartilhar
comentários
Renault: Desenvolvimento de combustível deixa RBR para trás
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
18 de jun de 2018 10:58

Fabricante acredita que novidade no motor não esteja sendo aproveitada na totalidade pela Red Bull por combustível diferente

Alan Permane, Renault Sport F1 Team Race Engineer and Cyril Abiteboul, Renault Sport F1 Managing Director
Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal, Alain Prost, Renault Sport F1 Team Special Advisor and Cyril Abiteboul, Renault Sport F1 Managing Director
Max Verstappen, Red Bull Racing RB14
Max Verstappen, Red Bull Racing RB14
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14

Com novidades na unidade de potência, a Renault acredita que a Red Bull não está conseguindo utilizar o melhor de sua unidade por conta de sua escolha de fornecedor de combustível próprio.

A Renault e a McLaren usam combustíveis e lubrificantes BP/Castrol, mas a Red Bull tem acordo com a Exxon/Mobil.

Isso significa que, ao desenvolver o motor, a Renault realiza sessões de dinamômetro especificamente para a Red Bull, usando produtos da Exxon/Mobil, mas isso envolve menos tempo de testes do que o realizado com a BP/Castrol.

Os recentes passos da BP/Castrol, que introduziram uma melhoria no GP da Espanha, beneficiaram a Renault e a McLaren.

O chefe da Renault Sport F1, Cyril Abiteboul, disse ao Motorsport.com que a Red Bull está perdendo desempenho com o mais recente motor introduzido no Canadá.

"Eu estava secretamente esperando que a Red Bull tivesse o ritmo para vencer", disse Abiteboul.

"Eles estavam muito, muito próximos disso, mas não exatamente lá. Temos mais por vir, e eles poderiam ter mais do combustível.”

"Isso é algo que é claro. Podemos garantir uma equidade de desempenho do que está sob nosso controle, que é hardware, que é software.”

"Nada mais do que isso, como combustível, porque eles se elegeram por razões estratégicas e comerciais para ir com seu próprio parceiro, o que nós apreciamos. Apoiamos a homologação de seu produto.”

"Tenho certeza que a Exxon tem capacidade para recuperar o atraso, mas eles estão um pouco para trás. A instalação também é um pouco diferente.”

"É por isso que há pequenas discrepâncias e eu aceito isso."

Abiteboul disse que o novo motor da Renault fez exatamente o que deveria no Canadá, e também mostrou boa confiabilidade nos seis carros.

"Parei de respirar por um momento quando vi Fernando Alonso, na McLaren, reclamando de seu ERS", disse ele.

"Mas eu entendo que foi outro problema, em uma peça que não era da Renault.”

"Então, foi bom. Uma introdução muito interessante de uma especificação B. Nós estamos vendo que em alta velocidade temos sido muito competitivos. Também vimos um passo da Honda.”

"Nós sabemos exatamente o que os motores da Renault estão fornecendo, e eles estão fornecendo o que nós anunciamos que fariam há algumas semanas."

Próxima Fórmula 1 matéria
FIA admite que é possível burlar tempo do VSC

Previous article

FIA admite que é possível burlar tempo do VSC

Next article

Por desenvolvimento, projetistas esquecerão ultrapassagens

Por desenvolvimento, projetistas esquecerão ultrapassagens

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing , Renault F1 Team
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias