Renault é cética quanto a regulamento para 2019

compartilhar
comentários
Renault é cética quanto a regulamento para 2019
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
Traduzido por: Gabriel Lima
26 de set de 2018 14:52

Para diretor técnico do time francês, novas regras aerodinâmicas não farão com que corridas sejam mais disputadas

A Renault espera que suas equipes rivais na Fórmula 1 sejam "honestas" na condução das pesquisas sobre as propostas de mudanças aerodinâmicas para 2019, que foram aprovadas apesar da oposição da fabricante francesa.

Na sequência de uma abertura de temporada pouco emocionante na Austrália, os chefes da F1 avançaram com mudanças nos carros para o próximo ano, em uma tentativa de ajudá-los a seguir um ao outro mais de perto.

Além das mudanças nos desenhos da asa dianteira para limitar o fluxo, os dutos de freio ficarão mais simples e a asa traseira será ampliada e mais profunda.

Embora as mudanças tenham atraído apoio suficiente das equipes para passar pelo processo de criação de regras da F1, a Renault diz que o teste inicial de modelos deixou duvidoso o lado positivo de tais mudanças.

O chefe técnico da Renault F1, Marcin Budkowski, disse: “A F1 nos pediu para provar algumas coisas para provar que a direção que eles estavam escolhendo estava certa, e nós realmente não sentimos que era o caso”.

“Não sentimos que a diferença era grande o suficiente para justificar um novo conjunto de regulamentos para o próximo ano, mas outras equipes queriam isso.”

"Espero que eles tenham sido tão honestos quanto nós, porque não fomos motivados pelo interesse próprio."

Budkowski não tem dúvidas de que as novas regras da asa dianteira terão um grande impacto no fluxo de ar do carro e podem mudar a capacidade dos carros de seguirem um ao outro. No entanto, ele não tem certeza de que será uma diferença suficiente para valer o esforço de projetar carros totalmente novos.

"Nossos dados iniciais sugeriram que faria uma diferença, algo que a maioria das pessoas não recuperariam com muito desenvolvimento", acrescentou.

"Não me entenda mal. Vai fazer diferença no fluxo aerodinâmico que eles tentaram mudar, mas que isso vai permitir que os carros sigam um ao outro de perto, não estamos convencidos.”

"Agora estamos nisso, esperamos que seja pelo bem do esporte, mas temos nossas dúvidas e é por isso que não apoiamos essa mudança. Mas a maioria fez e estamos felizes em ir com ela.”

 

Próxima Fórmula 1 matéria
Após críticas, F1 lança novo aplicativo para cronometragem

Previous article

Após críticas, F1 lança novo aplicativo para cronometragem

Next article

McLaren: F1 deveria considerar liberar pinturas especiais

McLaren: F1 deveria considerar liberar pinturas especiais
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias