Renault estima que evolução de motor renda 0s3 em Monza

compartilhar
comentários
Renault estima que evolução de motor renda 0s3 em Monza
28 de ago de 2018 20:27

A Renault acredita que a atualização de seu motor deverá render 0s3 por volta em Monza, embora a fabricante não pretenda usar essa nova especificação em sua equipe própria no GP da Itália.

Como adiantado pelo Motorsport.com, a fabricante francesa possui temores de confiabilidade com seu motor de especificação C, e, por isso, não está disposta a arriscar com sua introdução.

A Red Bull colocará essa especificação no carro de Daniel Ricciardo, já que o australiano deverá receber uma punição por troca de motor de qualquer forma após uma série de quebras no começo da temporada.

Diretor técnico do departamento de motores da Renault, Remi Taffin confirmou que seu outro cliente, a McLaren, acompanhará o caminho da equipe de fábrica ao evitar utilizar a novidade.

“A especificação C é uma evolução do atual motor de especificação B”, explicou. “É significativamente mais potente.”

“Por outro lado, é possível que não seja tão confiável quanto os da atual geração, e por isso há diferenças de escolha entre as equipes.”

“Dependendo do combustível utilizado, o ganho de potência está na casa de 0s3 por volta em classificação em uma pista como Monza, o que representa um substancial passo à frente.”

Taffin disse que a Red Bull pode utilizar o novo motor porque “ela está em posição de priorizar a performance sem se preocupar com aqueles atrás no campeonato”.

A Red Bull está em um solitário terceiro lugar na temporada, enquanto que a Renault foi alcançada pela Haas no Mundial de Construtores, e a McLaren se encontra pressionada para manter o sexto lugar.

No entanto, Taffin disse que a Renault ainda assim poderá atacar em Monza, já que pode dar um novo motor de especificação B a Nico Hulkenberg pelo fato de o alemão sofrer uma punição no grid após provocar um acidente na Bélgica.

Ele disse: “Teremos milhagem baixa na unidade de potência e estaremos aptos a extrair o máximo dos modos mais agressivos que temos atualmente para classificação.”

Taffin também explicou por que as clientes da Renault continuam a evitar o uso do novo MGU-K que foi introduzido no começo da temporada.

Max Verstappen sofreu uma falha na peça de especificação antiga na Hungria, mas ainda assim está evitando o novo componente.

Taffin disse que a Renault “desenvolveu uma evolução da versão usada pelas duas clientes para reforçar sua robustez” desde o problema.

“Hoje, somente a Renault de fábrica usa essa versão. McLaren e Red Bull não querem fazer as mudanças necessárias para sua integração”, disse Taffin.

“Eles optaram por assumir esse claramente identificado risco de confiabilidade.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Stroll reconhece que troca com Ocon ”pode não ser justa”

Previous article

Stroll reconhece que troca com Ocon ”pode não ser justa”

Next article

Grosjean sugere reabastecimento e guerra de pneus à F1

Grosjean sugere reabastecimento e guerra de pneus à F1
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team
Tipo de matéria Últimas notícias