Renault garante que não ficará "louca" após GP ruim em Monza

Com nenhum dos dois carros nos pontos, time francês prefere cautela a desespero para sequência do mundial

A Renault não foi bem no GP da Itália do último domingo. Nem Nico Hulkenberg e nem Jolyon Palmer estiveram entre os primeiros em nenhum momento do final de semana.

Depois de não conseguir chegar ao Q3 na classificação e não figurar no top-10 na corrida, Hulkenberg já está se concentrando na próxima prova, em Cingapura, que deve ser mais favorável para o seu carro.

"Infelizmente não fomos capazes de entrar nos pontos. A corrida foi um pouco difícil", disse Hulkenberg, que terminou em 13º.

"Como esperávamos, perdemos em velocidade máxima, o que significa que não pudemos lutar com os carros à frente. Eu também estava lutando com o equilíbrio, então, em geral, foi uma corrida difícil.”

"Dito isto, não acho que precisemos ficar loucos com o desempenho. Precisamos olhar para frente, para Cingapura. Vamos nos concentrar no próximo GP."

Diretor da Renault, Cyril Abiteboul também tem esperança de que seu time possa voltar ao nível de antes do GP da Itália nas próximas corridas.

"Estávamos esperando uma corrida difícil", disse ele.

"Nós fizemos tudo dentro de nossos meios para colocar Nico nos pontos, mas com o ritmo que tínhamos não era possível. O equilíbrio do carro simplesmente não esteve bom durante todo o fim de semana.”

"Esperamos que as próximas corridas sejam mais úteis para nós."

Além de não ficar na zona de pontos, Hulkenberg empatou com Adrian Sutil no ranking de pilotos com mais corridas sem jamais ter conseguido um pódio, com 128 provas.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Nico Hulkenberg
Tipo de artigo Últimas notícias