Renault “lamenta, mas nem tanto” o fim da parceria com Red Bull

compartilhar
comentários
Renault “lamenta, mas nem tanto” o fim da parceria com Red Bull
Por:
23 de dez de 2018 16:37

Cyril Abiteboul acredita que fabricante terá maior controle da comunicação e da narrativa após fim da parceria

A Renault afirmou que “lamenta, mas nem tanto” o fim da parceria com a Red Bull depois de uma relação tumultuada nos últimos anos com a fabricante.

Apesar de a parceria Red Bull-Renault ter rendido quatro títulos mundiais entre 2010 e 2013, os anos mais recentes foram marcados por tensões e críticas da equipe a respeito da falta de performance e confiabilidade da fabricante.

A Red Bull usará os motores Honda em 2019, o que deixa a Renault somente com sua equipe própria e a McLaren. Porém, a fabricante francesa está longe de estar infeliz.

O diretor esportivo da Renault, Cyril Abiteboul, disse que as críticas públicas da Red Bull são algo do qual não sentirá falta.

“Uma das razões pelas quais lamentamos, mas nem tanto o fim da parceria com a Red Bull é simplesmente porque a Red Bull controlava nossa comunicação, e aí tínhamos de reagir”, disse Abiteboul ao Motorsport.com.

“Não era uma situação igual, porque a Red Bull tem muito mais poder do que nós do ponto de vista da comunicação. Estávamos constantemente em desvantagem, e, em muitas ocasiões, era uma comunicação que casava com o propósito deles. E estamos em um mundo em que o ruído e a comunicação se torna uma realidade.”

“Vamos ser claros: a nossa situação de motores ainda não está onde devia, mas não é tão ruim assim. Talvez parece quando visto de fora, e posso dizer que será muito melhor no próximo ano.”

Por mais que a Renault tenha se beneficiado da referência da performance da Red Bull para progredir seu próprio carro, Abiteboul acredita que a perda não é mais um problema tão grande.

“Houve alguns pontos positivos na relação com a Red Bull. E, francamente, se a história fosse escrita de novo, eu não mudaria uma palavra.”

“Acho que foi ótimo ter a Red Bull nos últimos três anos, que foram anos de início de trabalho em nossa equipe oficial, porque aquela equipe era capaz de mostrar o que o motor podia fazer, tanto para o bem como para o mal.”

“Aquilo claramente evitou uma situação como a da McLaren, em que a McLaren infelizmente esteve em uma ilusão, e quando essa ilusão parou, machuca. Não estamos iludidos. Não estamos sonhando.”

“Sabemos exatamente onde estamos com o chassi e o motor. Mas acho que agora somos maduros o suficiente para entender nossas forças e fraqueza para poder perder a Red Bull e focar em controlar nossa comunicação, controlar nossa imagem, controlar nossos investimentos e nossa estratégia de desenvolvimento.”

“Estamos em controle, e estar em controle é uma das razões pela quais quisemos voltar a ser uma equipe de fábrica.”

Next article
MotoGP se reaproxima do número de espectadores da F1

Previous article

MotoGP se reaproxima do número de espectadores da F1

Next article

TOP 50: Os carros mais ousados da história da F1

TOP 50: Os carros mais ousados da história da F1
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing Shop Now , Renault F1 Team
Autor Jamie Klein