Renault não aceitará "nada menos que perfeição” no motor

Time francês quer passo à frente em confiabilidade após grande investimento em unidade para 2018

Depois de perder diversos pontos na última temporada por problemas de confiabilidade em seu carro, a Renault espera corrigir estes problemas para este ano com uma nova unidade de potência.

Diretor técnico da equipe, Bob Bell quer que a equipe encare este ano de maneira diferente.

"Precisamos de uma confiabilidade forte", disse Bell.

"Isso é uma coisa na qual precisamos nos concentrar para trabalharmos arduamente durante o inverno. Precisamos de um carro tão confiável quanto possível. Este é um enorme desafio, ainda mais tendo em vista o desempenho. É a tarefa mais difícil que enfrentamos.”

"Para melhorar a confiabilidade, não podemos aceitar nada menos do que a perfeição. Qualquer coisa que acabe no carro precisa ser projetada e construída de acordo com o mais alto padrão.”

"Todos os problemas que nos prejudicaram no ano passado precisam ser erradicados e precisam de uma nova abordagem. Não é algo, no entanto, que você pode ativar como um interruptor, você precisa de processos bem estabelecidos no lugar."

A Renault já estabeleceu o objetivo de ser uma das três principais equipes em termos de quilometragem nos testes pré-temporada – algo que Bell pensa ser vital.

"Queremos um programa de testes de inverno sem problemas, para que possamos validar o desempenho do carro e avançar", disse ele.

"Para fazer isso precisamos de um carro confiável e esse é um dos principais objetivos do Renault RS18."

O chefe da empresa na F1, Remi Taffin, disse: "nós vimos a nossa unidade de potência no topo do pódio três vezes no ano passado, por isso vejo que temos o potencial de alcançar nossas aspirações”.

"Nossa primeira prioridade é a confiabilidade, e isso será ainda mais difícil, já que temos que obter outro quarto de vida do motor em comparação com 2017. Claro, nós sabíamos que a regra dos três motores estava terminando. Começamos a projetar o motor 2018 em 2016 com a limitação de três motores em mente, e nós completamos mais horas no dinamômetro do que nunca".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team
Tipo de artigo Últimas notícias