Renault oficializa volta à F1 como equipe de fábrica

Nesta quinta-feira, fabricante francesa anunciou - finalmente - a aquisição da Lotus, voltando à F1 como equipe

No dia 28 de setembro o Grupo Renault e a Gravity Motorsports S.A.R.L., proprietária da Lotus assinaram uma carta de intenções de compra da Lotus F1 Team. Dez semanas mais tarde, após muitas incertezas, a "Losange" - como é conhecida na França - finalmente oficializou a transação. Nesta quinta-feira, Carlos Ghosn fez o anúncio.

"A Renault tinha duas opções: voltar 100% ou desistir de vez. Após estudarmos detalhadamente todas as possibilidades, decidi que a Renault estará na F1 em 2016."

"Os detalhes fornecidos por quem gerencia a F1 nos deixaram confiantes em aceitar este novo desafio. Nossa ambição é ganhar, mesmo que isso leve algum tempo."

As negociações da Renault com Bernie Ecclestone, por causa dos direitos comerciais que a equipe receberá atrasaram o anúncio, que inicialmente estava previsto para o GP de Abu Dhabi, mas na oportunidade, foi dito que durante esta semana algo de oficial viria à tona, como de fato ocorreu.

Detalhes em janeiro

Os contratos principais foram assinados nesta quinta-feira, mas os detalhes finais da aquisição serão decididos e divulgados "o mais breve possível."

"Em janeiro vamos fornecer informações mais detalhadas sobre o programa de F1 da Renault no campeonato de 2016, que começa em março próximo", acrescentou o comunicado.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Lotus F1 , Renault F1 Team
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags carlos ghosn, renault