Renault prega investimento gradativo rumo ao topo da F1

Bob Bell afirma que fabricante francesa não gastará grandes quantidades para alcançar líderes: “Eles estão em outro nível”

O chefe técnico da Renault, Bob Bell, revelou que a fabricante francesa não despejará uma fortuna para que a equipe chegue ao nível de Mercedes, Ferrari e Red Bull, já que seus recursos “estão em outro nível”.

Desde que comprou a Lotus, no fim de 2015, a Renault tem investido de forma pesada em melhorar sua fábrica. A equipe de Enstone venceu títulos consecutivos em 2005 e 2006, mas a saída da Renault enquanto time oficial e as dificuldades da Lotus, sua sucessora, fez com que as estruturas ficassem significativamente defasadas em relação às ponteiras.

A Renault progrediu do nono lugar no campeonato de construtores em 2016 para o sexto em 2017, mas Bell afirmou que a equipe precisava provar que poderia se tornar a melhor do resto antes da Renault financiar o projeto ao próximo nível.

“Nossa equipe está sendo administrada do topo de uma forma muito sensata”, disse.

“Uma forma de ver é que ficamos em sexto no campeonato no ano passado e precisamos chegar à posição de ficarmos confortavelmente em quarto no futuro.”

“A Force India pôde fazer isso, então devemos ser capazes de fazer o mesmo com recursos similares.”

“Isso está claro. Até que possamos fazer isso e demonstrar à Renault que somos capazes de alcançar isso, eles não vão começar a assinar cheques para mais recursos ou pessoas.”

“Nós precisamos nos provar em cada degrau. Uma vez que façamos isso, podemos começar a discussão sobre o que é necessário para ir ao top 3, ou alcançar Mercedes, Ferrari e Red Bull, porque eles estão em outro nível em termos de recursos.”

Bell insistiu que a atual expansão da Renault tinha um limite óbvio, já que “expandiremos a ponto de acharmos que é sensato lutar de forma consistente fora do top 3”.

Reportagem adicional de Edd Straw

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias