Renault promete grande salto de performance com novo motor

De acordo com diretor técnico, unidade de potência de 2015 tem poucas peças remanescentes do ano passado

Os motores Renault causaram muita dor de cabeça para as equipes na primeira temporada dos V6 turbo híbridos na Fórmula 1, especialmente dos tetracampeões da Red Bull, que acabaram sendo destronados pela Mercedes. Porém, para este ano, os franceses prometem ganhar terreno com as mudanças feitas em sua unidade de potência.

[publicidade] De acordo com Rod White, diretor técnico da Renault F-1, o motor de 2015 terá poucas peças semelhantes a seu antecessor. De acordo com as regras, os fornecedores podem mudar até 48% de sua unidade de potência.

“Fizemos mudanças fundamentais para ganhar performance e confiabilidade. Fizemos upgrades em todos os sistemas e subsistemas, com itens que darão mais performance”, adiantou White.

“As mudanças principais envolvem o motor de combustão, o turbo e as baterias. O ICE (motor de combustão) terá uma nova câmara, sistema de escapamento e tubos. O compressor é mais eficiente, e os sistemas de recuperação de energia vão conseguir lidar com um uso mais severo.”

Segundo o engenheiro, o centro de gravidade era um ponto forte do motor do ano passado, então a opção foi por melhorar a integração com o chassis. “Além disso, muitos sistemas e funções foram racionalizados e simplificados para facilitar essa tarefa.”

Em 2015, a Renault equipará a Red Bull e a Toro Rosso. A expectativa inicial dos franceses é diminuir em 50% o déficit de 60cv que tinham para a Mercedes no final de 2014.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias