Renault revela ganhos em sua nova unidade de potência para 2015

Criticada no início de 2014 pela falta de confiabilidade, fábrica francesa garante que estes problemas foram sanados

A Renault revelou que obteve sensíveis ganhos em sua segunda geração de motores híbridos, na nova “era turbo” da Fórmula 1. Segundo a fábrica, o novo MGU-H (unidade geradora de calor) de seu motor consegue coletar 25% mais de energia térmica para utilizar como potência de seu motor do que conseguia nesta altura no ano passado.

[publicidade]Outros ganhos foram conseguidos do lado da eficiência na nova unidade. O motor gasta 5% a menos de combustível do que gastava em 2014, fazendo a unidade estar “ao lado dos motores mais eficientes do mundo”, segundo os franceses.

Diretor da marca, Cyril Abiteboul diz estar mais otimista do que estava há um ano, quando chegou ao Albert Park cheio de incertezas depois de uma pré-temporada problemática. “No ano passado chegamos a Melbourne com a cabeça bem diferente. Hoje estamos muito mais felizes com nosso progresso.”

“Queríamos melhorar a performance para diminuir a vantagem da Mercedes. Ainda é difícil julgar isso, mas nossa performance de pista valida nossas simulações no dinamômetro. Ainda temos muito o que fazer, mas a temporada é muito longa e temos outros itens para desenvolver e melhorar em nosso desempenho.”

O motor francês percorreu mais de 9 mil quilômetros na pré-temporada. 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias