Renault se defende de acusações: “Somos justos e leais”

Com boatos dando conta que time estaria atrás de ex-membro da FIA, chefe desconversa mas descarta desonestidade

Chefe da Renault, Cyril Abiteboul diz que sua equipe não está na Fórmula 1 para "fazer amigos". Em meio a críticas de times rivais sobre uma possível contratação do ex-chefe técnico da FIA, Marcin Budkowski, ele se defendeu.

A fabricante de automóveis francesa está recebendo olhares de desconfiança de outras equipes depois de ter reportada uma tentativa de contratar Budkowski. O engenheiro tem conhecimento privilegiado sobre os segredos técnicos de outras equipes devido a seu antigo trabalho na FIA, e poderia se juntar à Renault apenas três meses após se desligar de seu antigo posto.

Apesar de não ter confirmado a assinatura de Budkowski, Abiteboul deixou claro que sua equipe precisa ir à ofensiva para conquistar bons profissionais se quiser ser campeã mundial nos próximos anos.

"Queremos ser uma das melhores equipes até 2020", disse Abiteboul à Sky Sports. "Está longe, mas dado que sabemos o que precisa ser feito, se você olhar para a desvantagem de 1s ou 1s5 que temos para as melhores equipes, é um grande salto.”

"E é por isso que precisamos ser agressivos no que fazemos para estar lá até 2020."

"Você não está neste esporte para fazer amigos. Obviamente, há maneiras de fazer as coisas, e em tudo o que fazemos em termos de recrutamento - não necessariamente a contratação de Marcin – temos em vista crescer. Enstone precisa crescer.”

"Quando entramos, tínhamos 475 pessoas. Agora são 620 pessoas. Não há nenhum segredo. Essas pessoas precisam vir de algum lugar, e temos que ir tentando tirá-las de outras equipes."

Mas, apesar da controvérsia sobre a assinatura de Budkowski, Abiteboul insiste que sua equipe não fará nada que possa violar as regras e nem os direitos de propriedade dos times rivais.

"A Renault tem um histórico muito claro de ser extremamente justa e leal", acrescentou Abiteboul.

"Então, o que quer que façamos, temos certeza de que será feito de uma maneira muito leal e muito justa aos nossos concorrentes."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team
Tipo de artigo Últimas notícias