Renault sente que foi “menos inteligente” que times de ponta

Apesar de começo relativamente consistente, time francês esperava ter um déficit ainda menor para Mercedes, Ferrari e Red Bull

A Renault lamenta não ter sido tão inteligente quanto as grandes equipes da F1 e, por isso, está “decepcionada” por não ter dado um grande salto, afirmou o diretor técnico do time, Bob Bell.

A equipe francesa tem sido a mais consistente imediatamente atrás das três grandes nos GPs de abertura de 2018, mas não tem apresentado picos de performance tão altos como McLaren, Haas e Toro Rosso.

A Renault é quinta colocada no campeonato de construtores, atrás de Ferrari, Mercedes e Red Bull, além da McLaren. Contudo, Bell afirmou que o progresso não foi tão significativo como esperava. 

“Eu diria que estamos decepcionados por não estarmos ainda mais acima”, disse. “Esperávamos conseguir encostar no top 3 em tempo de volta durante a pré-temporada.”

“Não conseguimos – se algo mudou, foi que eles estão levemente mais à frente. Não fizemos um trabalho bom o bastante, não fomos tão espertos quanto eles no inverno [europeu] no desenho e desenvolvimento do carro.”

A diferença entre o tempo da pole e o carro “melhor do resto” aumentou na Austrália e no Bahrein em comparação ao ano passado, mas foi menor na China.

A Renault obteve uma evidente melhora no começo da atual temporada em classificação. 

Déficit da Renault para as ponteiras

Comparação das performances da Renault de 2017 para 2018

 

Diferença para a pole em 2018 (%)

Diferença para a pole em 2017 (%)

Mudança (%)

Australia

2.918

3.532

-0.614

Bahrein

1.833

1.209

+0.624

China

1.577

2.075

-0.498

O desempenho foi pior no Bahrein em ritmo de corrida, com Nico Hulkenberg apresentando um atraso 19s maior para o vencedor em comparação ao ano passado.

A Renault ainda está em processo de contratação e de melhora de sua base, em Enstone, e Bell admitiu que os ponteiros “ainda possuem vantagem na construção de um novo carro.”

O RS18 é levemente mais pesado do que a equipe esperava e está muito próximo do limite de peso.

“Temos um caminho mais fácil de encontrar benefícios do que eles têm”, disse Bell.

O dirigente afirmou que está “razoavelmente satisfeito” com a performance da Renault em comparação à McLaren, que avaliou mal suas metas de desenvolvimento para 2018 e está tendo dificuldades com a classificação. 

Ele admitiu que equipes como Toro Rosso e Haas estão deixando a vida da Renault “muito difícil” e espera que a temporada tenha muitas oscilações.

“Estamos, obviamente, muito preocupados com a McLaren quando eles adotaram o motor. Eles são muito bons no desenvolvimento durante a temporada para recuperar qualquer perda no começo”, disse Bell. 

“Será uma luta muito, muito próxima. Esperávamos estar um pouco mais à frente no começo, mas isso não é uma ciência exata.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team
Tipo de artigo Últimas notícias