Renault: situação difícil de Ocon não é nossa culpa

compartilhar
comentários
Renault: situação difícil de Ocon não é nossa culpa
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
Co-autor: Oleg Karpov
3 de out de 2018 11:21

A Renault insiste que não deveria receber a culpa pelo fato de Esteban Ocon ter dificuldades para encontrar uma vaga na F1 em 2019.

Ocon está diante da possibilidade de passar um ano afastado das corridas após uma mudança planejada para a Renault não se concretizar na última hora, já que a fabricante francesa optou por contratar Daniel Ricciardo.

Desde então, veio à tona a informação de que a Mercedes, que cuida da carreira de Ocon, não conseguiu outras alternativas, já que contava com o acordo verbal que havia sido feito com a Renault.

O diretor esportivo da Renault, Cyril Abiteboul, acredita que seja injusto que a sua equipe receba sozinha a culpa pela situação de Ocon.

“Acho que Esteban atualmente está no meio de uma situação de circunstâncias muito adversas, e acho que a Renault foi apenas um pequeno fator nisso tudo”, disse Abiteboul ao Motorsport.com.

“Nós somos um fator, mas acho que somos apenas um pequeno fator. E acho que não deveríamos exagerar no fato de que, novamente, somos apenas um pequeno fator.”

“Não devemos nos esquecer da decisão da Mercedes para sua dupla. Não devemos nos esquecer da situação da Force India e o papel que a Mercedes claramente assumiu na situação da Force India.”

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, revelou na semana passada que a Renault pediu para que ela não buscasse uma oportunidade para Ocon na McLaren para que ela própria pudesse contratar o francês.

Foi essa ação, aliada ao aperto de mão, que deixou Wolff decepcionado com o desdobramento das coisas.

“Nos foi dado um contrato pronto e um aperto de mão para garantir que ele [Ocon] não fosse a outro time. E, baseado neste aperto de mão, a decisão foi tomada”, disse Wolff. “Mas, no fim, o acordo que foi feito não aconteceu.”

“Se em meio de equipes e empresas sérias você entra em um acordo, você gosta de confiar que essas coisas irão se manter.”

Questionado sobre o aperto de mãos com a Mercedes, Abiteboul disse: “Não quero acrescentar, francamente, uma história à outra, porque aí isso continua. Posso vez que Toto, talvez, esteja com dificuldades em algo pela primeira vez na F1 com essa situação.”

“Você sabe, nunca neguei o fato de que tivemos muito interesse em Esteban e que continuaremos no futuro com muito interesse em Esteban.”

“O que posso dizer é que, obviamente, não houve um contrato assinado. Caso contrário, isso teria sido questionado por Toto. Mas, quanto ao resto, de novo, não vamos exagerar na responsabilidade da Renault na situação de Esteban.”

Esteban Ocon, Racing Point Force India VJM11 and Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18

Esteban Ocon, Racing Point Force India VJM11 and Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18

Photo by: Jerry Andre / Sutton Images

Próxima Fórmula 1 matéria
Ferrari terá nova pintura a partir do GP do Japão

Previous article

Ferrari terá nova pintura a partir do GP do Japão

Next article

FIA julgará apelação da Haas sobre Monza em novembro

FIA julgará apelação da Haas sobre Monza em novembro
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Esteban Ocon
Equipes Renault F1 Team
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias