Renault vai gastar até R$ 1 bi por ano em volta à F1

Time francês volta à categoria com orçamento igual ao da campeã Mercedes, segundo revista alemã

A Renault voltará à F1 como equipe de fábrica com estilo. O time francês vai contar com um orçamento robusto, no mesmo nível da campeã, Mercedes.

Segundo a revista alemã Auto Motor und Sport, estima-se que a equipe contará com um orçamento anual de 200 a 250 milhões de euros, aproximadamente de 800 milhões a 1 bi de reais.

Os valores divulgados pela publicação alemã farão dos problemas que a Lotus vem passando nos tribunais mera formalidade. A equipe de Enstone teria uma audiência para resolver as pendências com o fisco nesta segunda-feira, mas com a compra da fábrica francesa, o juiz deu o prazo de até 21 de dezembro para que tudo se resolva.

Um dos fatores que ajudaram na construção do orçamento foi a manutenção de Gerard Lopez como acionista, garantindo aproximadamente de 70 a 80 milhões de dólares.

Outra fatia vem da fábrica de relógios Tag Heuer, que vai batizar os motores da Red Bull com a Renault ganhando parte do dinheiro. Os franceses garantem somente nesse negócio cerca de 30 milhões de euros por ano, aproximadamente 120 milhões de reais.

A equipe também espera contar com os milhões da PDVSA, que mantém Pastor Maldonado e que, apesar de alguns acidentes provocados pelo venezuelano, ajudar a engordar o bolso da "nova" equipe.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Pastor Maldonado
Tipo de artigo Últimas notícias