Reunião indica rumos para F1; veja o que pode mudar

Da reunião do Grupo de Estratégia da Fórmula 1, realizada na última terça-feira em Genebra, surgiram algumas ideias para o futuro da categoria; veja como a categoria pode ficar

Na última terça-feira (19), o Grupo de Estratégia da Fórmula 1 se reuniu em Genebra, na Suíça, para discutir propostas com o objetivo de reduzir os custos da categoria e aumentar a competitividade.

Nos dois últimos anos, a F1 tem sido dominada pela Mercedes e praticamente não há disputas, reduzidas a uma ou outra prova atípica.

Como resultado da reunião de terça, surgiram alguns conceitos e soluções para garantir o futuro da F1 nos próximos anos. Confira abaixo os pontos destacados em Genebra:

- Para afastar a ideia do motor alternativo, as fabricantes concordaram em estabelecer um teto de 12 milhões de euros para fornecer unidades de potência às equipes clientes. Além disso, mudanças nas regras serão feitas para assegurar que nenhuma equipe fique sem motores. Em troca, a F1 manterá a configuração atual das unidades de potência até 2020. Leia mais;

- Outros componentes devem ter novos limites de quantidades permitidas - para baixo, buscando redução de custos; é possível que as equipes utilizem três motores por temporada. Leia mais;

- Buscando aumentar o número de ultrapassagens nas provas, os chefes de equipe fizeram um pedido formal aos comissários de prova para que estes sejam menos rigorosos nas análises de incidentes. Os dirigentes argumentam que os pilotos evitam riscos por receio de serem penalizados. Leia mais;

- Maior interatividade com os fãs: eleição do melhor piloto e melhor ultrapassagem de cada etapa, através das mídias sociais - os vencedores receberiam um troféu pelos prêmios. Leia mais.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Ferrari , Mercedes , Renault F1 Team , McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias