Ricciardo conquista primeiros pontos no ano, com um bom 7º lugar

Piloto da Toro Rosso, que havia largado também em sétimo, comemora boa performance no fim de semana. Vergne é 12º

Ricciardo durante o GP da China

Pra quem achava que o sétimo lugar no grid conquistado por Daniel Ricciardo, ontem, era circunstancial, a corrida do australiano hoje na China tratou de desmentir. O piloto da Red Bull repetiu o resultado, marcou seus primeiros pontos no ano e ainda terminou a corrida achando que dava para ir mais longe.

“Foi uma pena ter de parar cedo para trocar o bico. Isso afetou nossos planos”, afirmou o piloto da Toro Rosso, que logo no início tocou no carro de Rosberg. “Foi culpa minha. Mas talvez tenha sido até uma benção dos céus, pois eu fui para os boxes, troquei o bico, calcei os pneus macios e o resto da corrida foi OK. De qualquer jeito, se não fosse o incidente, poderíamos ter feito mais, pois no final estávamos nos aproximando bastante do Felipe Massa”, acredita Ricciardo, que terminou a corrida a menos de dois segundos do brasileiro.

“Mas estou muito contente pelo sétimo lugar e por marcar meus primeiros pontos na temporada. Na última vez que eu havia conseguindo um grid tão bom, quando fui sexto no Bahrein, não consegui pontuar, então eu queria muito mostrar que eu poderia fazer isso”, comentou. “Tivemos muitas mudanças neste início de temporada, muita troca dentro da equipe e leva um tempo para nos entrosarmos. Mas parece que hoje tudo se encaixou”, comemorou.

Segundo o piloto, o trabalho duro da equipe foi fundamental para mudar o cenário, após duas etapas sem que ele pontuasse. “O time trabalhou muito na fábrica nessas últimas semanas para corrigir alguns problemas que o carro tinha”, disse ao TotalRace.

Seu companheiro de equipe, Jean-Eric Vergne não teve a mesma sorte e terminou apenas em 12º, fora da zona de pontos. Sua corrida foi marcada por um incidente com Mark Webber, da matriz Red Bull. “Não tenho certeza se Webber estava tentando me passar, mas acho que ele não teria conseguido. Obviamente que eu nem sabia que ele estava lá. O impacto acabou me fazendo rodar e danificou meu assoalho. Tive muito problema de downforce depois disso e a corrida acabou não sendo boa”, explicou o francês, que gostou do desempenho do carro. “O fim de semana não foi fácil para mim, mas o carro melhorou desde a Malásia. É só ver do que o Ricciardo foi capaz. Estou ansioso para o GP de Bahrein”.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Daniel Ricciardo
Tipo de artigo Últimas notícias