Ricciardo critica novo motor: "precisamos de algo melhor"

Daniel Ricciardo diz que atualização de unidade de força da Renault é mais lenta do que antecessora e que isso deve servir de alerta para Red Bull caso equipe permaneça com fabricante em 2016

Daniel Ricciardo foi o escolhido pela Red Bull para experimentar a mais recente atualização da unidade de força da Renault, acreditando que a novidade entregaria mais desempenho - e aceitando, portanto, o fato de que o australiano perderia 10 posições no grid de largada devido à troca.

O que Ricciardo revelou, após a classificação, é que na verdade ele foi mais lento nas retas do que o companheiro de equipe, Daniil Kvyat, que utilizou a versão antiga e larga na sexta posição - o russo foi o sétimo mais veloz no Q3, mas subiu uma posição com a punição a Valtteri Bottas. 

O australiano, nono colocado na fase final da classificação, larga em 19º e foi questionado pelos jornalistas se havia valido a pena assumir a penalização para ter o novo motor.

"Pela penalização, não; para entender com clareza o nível (do motor), sim. Precisávamos tentar e ver se as informações do dinamômetro da Renault se confirmavam na pista, mas não tivemos nenhuma vantagem nos tempos de volta", disse, para em seguida criticar duramente a fabricante francesa. 

"Uma punição por um pouco de conhecimento. Saímos no prejuízo hoje, mas a longo prazo estaremos melhores com o aprendizado que adquirimos. Sabemos como é o motor, precisamos de algo melhor se continuarmos juntos no ano que vem", afirmou.

Pontuar em Interlagos é dúvida

Ricciardo também admitiu que pontuar saindo da 19º posição pode ser um tanto quanto complicado sem a velocidade de reta necessária para efetuar ultrapassagens.

"Somos mais rápidos do que o grupo de carros a nossa volta. Se isso nos permitirá fazer uma parada a menos e chegar aos pontos, eu não sei. Podemos lidar bem com o desgaste de pneus, mas não sei se temos velocidade (de reta)", disse.

"O final de semana vinha sendo bom, mas na classificação nos faltaram aqueles décimos necessários para largar mais à frente. Eu vinha me preparando mais para a corrida e acertando o carro para largar de trás, mas ainda assim você sempre quer superar o companheiro de equipe", completou Ricciardo.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pista Interlagos
Pilotos Daniel Ricciardo
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias