Ricciardo: “Foi um fim de semana muito sombrio”

Piloto da Red Bull, diz que o GP mexicano foi "sombrio" com três carros com motor Renault abandonando a corrida

Embora seu colega de equipe, Max Verstappen, tenha podido controlar a corrida na frente para vencer com tranquilidade, Daniel Ricciardo foi forçado a abandonar depois de apenas algumas voltas, informando pelo rádio um problema com o turbo de seu carro.

"É óbvio que o fim de semana se tornou uma m#$*@", disse Ricciardo à NBC. "Fiz o que pude no começo - estava bem perto, havia um pouco acontecendo - mas fiz um rápido progresso. Eu disse a Helmut [Marko] nesta manhã que eu chegaria á sétima posição no final da primeira volta. Chegamos perto”.

"Nós colocamos o novo motor, mas algo deu errado. Não tenho certeza do que era ou onde isso nos coloca para o Brasil".

Além de Ricciardo, o Nico Hulkenberg da Renault abandonou antes da Toro Rosso de Brendon Hartley, que causou um Safety Car virtual quando saiu da pista antes da metade da corrida, depois de relatar que estava "perdendo muita potência". Carlos Sainz também foi forçado a sair.

Quando perguntado se ele achava que os problemas estavam relacionados com a altitude ou as temperaturas no México, Ricciardo respondeu: "Certamente, algo fundamental está acontecendo. Nós viemos ao México nos últimos anos, então não deve haver surpresas, sei que a altitude e as temperaturas nos dificultaram na permanência no topo neste fim de semana”.

"Eu não sei se é a especificação do motor deste ano que está lutando aqui - obviamente, é, mas não temos certeza. Então, foi um fim de semana muito sombrio para alguns de nós, é uma pena ter terminado cedo de novo, então acho que é um pouco do que Max experimentou no início do ano, sim, não é tão divertido".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do México
Pista Autodromo Hermanos Rodriguez
Pilotos Daniel Ricciardo
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias