Ricciardo perde três posições no grid por infração no TL2

Daniel Ricciardo sofreu uma punição de três posições no grid de largada para o GP da Austrália após uma infração sob bandeira vermelha no segundo treino livre do dia.

O piloto da Red Bull andou mais rápido do que o limite de tempo estabelecido pela FIA nos dois últimos “minissetores” da pista quando foi dada a bandeira vermelha, aproximadamente na metade da sessão.

Como resultado, ele recebeu três posições de punição e dois pontos em sua carteira.

De acordo com o relatório dos comissários, a punição ficou mais leve pelo fato de Ricciardo ter aparentado reduzir sua velocidade, de modo que “nenhum perigo foi criado”.

“Os comissários revisaram os dados e os vídeos e descobriram que Ricciardo não cumpriu o tempo mínimo estabelecido pela centralina eletrônica da FIA no penúltimo e último minissetores de fiscalização”, diz o comunicado.

“Os comissários também viram que Ricciardo reduziu por 175 km/h em relação aos seu tempo mais rápido na Curva 12 e estava constante e significativamente mais lento nas últimas três curvas, indicando que ele estava cumprindo os termos do Apêndice H do Código Esportivo Internacional.”

“Contudo, ele admitiu um erro ao ler seu painel e ficou levemente abaixo do tempo mínimo.”

“Como o regulamento prevê, o Artigo 31.6 foi acrescentado neste ano para garantir que os pilotos reduzam a velocidade significativamente durante uma bandeira vermelha. O descumprimento desse regulamento é visto como uma questão extremamente séria.”

“Contudo, neste caso, os comissários analisaram a infração e viram que o piloto reduziu a velocidade significativamente, de modo que nenhum perigo foi criado, e que o piloto procedeu com cuidado.”

“Os comissários, portanto, aplicaram uma punição mais branda que o normal e estabeleceram três posições no grid e dois pontos na carteira.”

Raikkonen escapa de punição ao bloquear Bottas

Kimi Raikkonen, enquanto isso, ficou livre de punição por seu incidente com Valtteri Bottas no segundo treino livre.

O piloto da Mercedes se deparou com um Raikkonen lento na Curva 3, no começo da sessão, inclusive travando os pneus e indo à grama para evitar uma colisão.

Enquanto os comissários consideraram que Raikkonen “claramente atrapalhou” Bottas, ficou determinado que não se tratou de um “bloqueio desnecessário”, o que significa que o piloto da Ferrari evitou uma punição.

Ao falar depois da sessão, Raikkonen disse que simplesmente não conseguiu ver o rival.

“Eu não o vi. Eu sabia que havia alguém, mas não conseguia vê-lo. Vi a fumaça e sabia que tinha alguém, mas não o vi. Com certeza não foi o ideal para ele, mas não há nada que eu pudesse ver”, comentou.

Bottas acrescentou que o ar turbulento da Ferrari interferiu e que, antes mesmo do veredito dos comissários ser dado, ele não esperava por uma punição.

“Eu meio que esperava que ele abrisse caminho. Acho que ele estava em uma volta de resfriamento, mas ele estava na trajetória de corrida. Quando me aproximei o suficiente, perdi pressão aerodinâmica no ar turbulento e travei a roda”, descreveu.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pista Melbourne Grand Prix Circuit
Pilotos Daniel Ricciardo
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias