Ricciardo rebate Vettel e acha rivalidade entre companheiros "normal"

compartilhar
comentários
Ricciardo rebate Vettel e acha rivalidade entre companheiros
5 de jun de 2014 17:01

Australiano diz que briga de Hamilton e Rosberg é "ótima" e quer estar por perto se dupla da Mercedes se enroscar

Não são apenas os torcedores que estão de olho na rivalidade entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg na Mercedes. Daniel Ricciardo, da Red Bull, confessa que gostou de toda a controvérsia do GP de Mônaco, há pouco menos de duas semanas, quando os dois mal trocaram olhares no pódio depois do inglês suspeitar que o alemão havia errado de propósito na classificação para lhe prejudicar.

“É ótimo”, brincou o australiano, abrindo seu tradicional sorriso. “É normal isso acontecer entre companheiros e, particularmente, em uma briga como a deles, que vale o título. Eles sabem que o título vai ficar entre eles, então é inevitável que a competição tome conta. Quando você quer ser o melhor, é normal ter momentos assim.”

Ouvido pelo TotalRace em Montreal, onde a Fórmula 1 disputa a sétima etapa do campeonato, Ricciardo torce para que possa lucrar com uma eventual confusão dos pilotos da Mercedes, que dividiram entre si todas as vitórias até aqui, tamanha a superioridade de seu carro.

“Tem sido divertido para todo mundo, ainda que eu acredite que a coisa foi exagerada. Vamos ver como eles se comportam, pois parece que tudo foi resolvido. Mas eu não tenho nada a ver com isso. Talvez só se eu estiver andando perto deles sabendo que, se eles se enroscarem, pode ser interessante.”

Foi essa a posição de Ricciardo durante o GP de Mônaco, quando chegou em terceiro, atrás da dupla da Mercedes. Falando sobre a última etapa, quando chegou colado em Hamilton, o australiano reconheceu que passou a forçar o ritmo um pouco tarde demais, mas não acha que a história poderia ter sido diferente;

“Não sabemos realmente se eu conseguiria ter andado mais perto deles se tivesse começado a forçar antes. Eu tentei ficar próximo depois do Safety Car, mas eles estavam muito rápidos e eu não sabia se os pneus durariam. Talvez, se eu tivesse forçado antes, teria chegado antes, mas também poderia ter acabado com meus pneus.”
Próxima Fórmula 1 matéria
Atrás do 1º pódio na F-1, Hülkenberg é reflexivo: “vamos quando for tempo”

Previous article

Atrás do 1º pódio na F-1, Hülkenberg é reflexivo: “vamos quando for tempo”

Next article

Alonso quer aproveitar volta curta em Montreal para fazer a diferença

Alonso quer aproveitar volta curta em Montreal para fazer a diferença
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Tipo de matéria Últimas notícias