Ricciardo reconhece riscos ao adiar negociações com Red Bull

Australiano, que vive último ano de contrato, sabe que sua força nas conversas cairá caso rendimento não seja o esperado na temporada de 2018

Daniel Ricciardo reconhece a existência de riscos por sua decisão de esperar para negociar com a Red Bull a respeito de um novo contrato na F1.

O australiano vive o último ano de seu acordo com o time, que, por sua vez, já expressou seu desejo por estender a parceria pelo menos até 2020.

Contudo, o próprio Ricciardo insistiu que não tem pressa para dar continuidade às conversas, já que prefere esperar para ver qual será o rendimento da Red Bull para a temporada de 2018.

Por mais que se mantenha seguro com sua postura, o piloto admitiu que isso pode pesar contra. “Sim, estou ciente de que há sempre o risco”, disse.

“Quanto mais você espera, e aí você começa a não render, você parece meos e menos desejável, corrida após corrida.”

“Mas é aí que eu obviamente ganho confiança em minha abordagem, e tenho a confiança de que estarei rendendo bem.”

“O ano está passando, mas, no que diz respeito à minha performance, não estou preocupado. É mais o fato de que quero ser campeão mundial antes de começar a ter cabelos brancos”, completou.

Ricciardo guia pela equipe principal da Red Bull desde 2014. Seu companheiro de equipe, Max Verstappen, já optou por renovar seu acordo com o time, o que vale até o fim de 2020.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Daniel Ricciardo
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias