Ricciardo vai do céu ao inferno após o GP do Canadá

Piloto australiano que venceu na no circuito em 2014, foi apenas o 13º neste ano e afirma que "bateu a cabeça na parede" para encontrar uma solução no carro da Red Bull

Daniel Ricciardo foi do céu a o inferno após retornar para Montreal. Em 2014 o australiano venceu o GP do Canadá de forma brilhante, sua primeira vitória na carreira, porém, neste ano, ele ficou apenas na 13ª colocação e afirmou que não sabia por onde começar, pelos tantos problemas que enfrentou no final de semana.

Ao ser perguntado o que ocorreu no final de semana, o piloto explica que também não sabe e quer entender os motivos pelos quais ele foi tão ruim no desempenho, em comparação com seu companheiro de equipe, que chegou na nona colocação.

"Nós tínhamos um acerto diferente, eu tinha mais downforce do que ele (Kvyat), o que me dava vantagem nos primeiros trechos da pista, entretanto meus pneus se desgastaram muito rápido", justificou.

"Existe algo que não está certo, precisamos entender o que há de errado no meu carro, para depois saber o que há de errado na equipe como um todo. Nós vamos continuar olhando para a frente, mas as coisas estão difíceis, eu não sei por onde começar para resolver os problemas", lamenta.

Faltou ritmo

Ricciardo foi presa fácil durante a prova, ele caiu de nono para 13º, sendo superado pelos adversários até de forma fácil: "Eu tentei, e nada funcionou, nós não tínhamos ritmo. No ano passado eu ganhei e agora eu estou brigando por posições médias", resmungou.

"É como bater com a cabeça contra a parede, nada de bom acontece", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pista Circuit Gilles-Villeneuve
Pilotos Daniel Ricciardo
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias