Ritmo da Lotus em Cingapura surpreende Jenson Button

"Não sei como Kimi conseguiu andar tão rápido enquanto estava atrás de mim", disse o piloto da McLaren

A estratégia de usar o Safety Car, na metade da prova, para fazer uma parada e levar os pneus até o final por 35 voltas acabou dando o pódio para Fernando Alonso e Kimi Raikkonen. Mas foram apenas os dois que conseguiram fazer a estratégia funcionar. E, para Jenson Button, que andou boa parte da prova em terceiro, sendo perseguido por Raikkonen, o que fica desta história é a velocidade que as Lotus do finlandês e de Romain Grosjean, que abandonou, mostraram.

“O que mais me surpreendeu foi o ritmo da Lotus. Quando Grosjean estava na pista ele fez setores roxos [identificando o mais rápido da pista] o tempo todo, e Kimi obviamente mostrou o ritmo”, disse Button. “Como ele fez tantas melhores voltas pessoais enquanto estava me caçando, eu não sei.”

O piloto da McLaren teve uma luta particular com Raikkonen, o que acabou com seus pneus. Refletindo após a prova, o inglês acha que deveria ter deixado o finlandês passar ou feito uma parada a mais.

 “Meu problema foi ter Kimi atrás de mim por tempo demais, cerca de 20 voltas. Não queria deixá-lo passar. É fácil dizer que isso seria o certo agora, mas quando você está correndo, não quer deixar ninguém passar, especialmente Kimi. Mas quando ele passou e abriu 3s por volta, percebi que lutar por pódio ou algo parecido não era possível. Mas basicamente terminamos onde terminaríamos se tivéssemos feito uma parada a mais.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Pilotos Jenson Button
Tipo de artigo Últimas notícias