Rivais aceitam decisão da FIA sobre duto passivo da Mercedes

Para diretores técnicos de McLaren e Ferrari, é importante que a entidade deixe claro os limites do regulamento

O duto é ativado junto da DRS

Após semanas de discussão, o final de semana do GP da China colocou um ponto final na briga a respeito do duto passivo da Mercedes, sistema que permite que a asa dianteira perca eficiência nas retas por meio de tubos, que dirigem o ar que vem da asa traseira no momento da ativação da DRS. Após protesto formal da Lotus, a FIA decidiu que o duto está dentro das regras.

Apesar de respeitar a decisão, Pay Fry, diretor técnico da Ferrari, lembrou que nem sempre as decisões são claras e citou como exemplo do problema que a equipe teve com sua asa traseira no GP da Espanha do ano passado.

“Acho que há sempre maneiras diferentes de interpretar as regras, vemos isso acontecer há anos. Pelo menos agora há uma decisão clara, a qual obviamente respeitamos. As pessoas sempre vão tentar levar a regra ao limite. Tínhamos uma asa que era ilegal em Barcelona em uma sexta-feira, na sexta à noite já não era mais. Novamente, respeitamos a decisão e a tiramos do carro.”

Já Paddy Lowe, diretor técnico da McLaren, comemora que a FIA tenha deixado claro que o sistema é legal. Em outras palavras, dando carta branca para que os rivais desenvolvessem algo semelhante.

“Para nós era uma questão de interpretação bastante complicada, então o que queríamos era que houvesse uma clarificação. Agora temos uma decisão clara por parte dos comissários e acho que isso é melhor do que a incerteza que tivemos nas últimas semanas” 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Tipo de artigo Últimas notícias