Rivais deverão copiar unidade de potência da Mercedes

Expectativa é do chefe de operações da Force India, que espera perder parte da vantagem de 2014

A tabela do campeonato tem as quatro equipes equipadas com unidades de potência da Mercedes entre as seis melhores, mas o chefe de operações da Force India, Otmar Szafnauer, acredita que a história pode ser diferente na próxima temporada, quando todos os fornecedores poderão alterar seus motores.

“Não entendo a direção estratégica das outras unidades de potência, mas tenho certeza de que, na Fórmula 1, cada um olha para o que o outro está fazendo, e se eles acreditam que é algo que eles não perceberam... é assim que a indústria funciona.”

[publicidade] Para o profissional, são dois os principais fatores que explicam a vantagem da Mercedes em relação aos concorrentes.

“A Mercedes gastou muito tempo e muitos recursos para ter uma infraestrutura que permita o desenvolvimento da unidade de potência sem precisar de testes de pista, e acreditamos que as outras equipes talvez não tenham investido tanto nesta área”, explica. “Também sabíamos que a Mercedes faria toda a unidade de potência sem comprar peças de terceiros – e a integração era importante.”

Mesmo com as restrições nas regras aerodinâmicas e a possibilidade de obter mais ganhos melhorando as unidades de potência do que os projetos dos carros em si, o engenheiro ainda aposta que o chassi seguirá sendo importante.

“Olhe a Mercedes: acredito que o carro deles seria bom o bastante para vencer mesmo com um motor Renault ou Ferrari. O pacote aerodinâmico é bom, o mecânico também, eles entender os pneus, têm bons pilotos e estratégia. Eles vão vencer mesmo com outro motor. Talvez a importância do motor tenha aumentado, mas ainda não é uma fórmula totalmente dependente do motor.”
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias