Rosberg: Equipes não querem Alonso por seus jogos políticos

compartilhar
comentários
Rosberg: Equipes não querem Alonso por seus jogos políticos
11 de jun de 2018 16:17

Campeão da Fórmula 1 de 2016 considera que o piloto espanhol usa truques "políticos" e que isso faz com que nenhuma das principais equipes o queira em um futuro próximo

Fernando Alonso, McLaren, in cockpit
Fernando Alonso, McLaren, in the drivers parade
Fernando Alonso, McLaren MCL33
Fernando Alonso, McLaren MCL33
Fernando Alonso, McLaren MCL33

Nico Rosberg, campeão da Fórmula 1 em 2016, não mordeu a língua ao falar sobre a situação atual de Fernando Alonso.

O espanhol participou neste fim de semana de seu 300 GP na categoria, com dois campeonatos mundiais em seu currículo, mas em um claro reflexo da situação vivida pela McLaren nos últimos quatro anos (primeiro com a Honda e agora com a Renault, embora em menor grau), ele abandonou o GP do Canadá a 20 voltas do final.

Rosberg, comentarista de televisão britânica nas últimas corridas, foi questionado no Twitter se acredita que Alonso merece um carro vencedor no ano que vem.

A resposta do alemão foi contundente e não esperada de um piloto que sempre se caracterizou por ser politicamente correto.

"Todos queremos ver isso. Mas ninguém o quer por causa de seus jogos políticos dentro da equipe", disse Rosberg em sua conta pessoal no Twitter.

 
Próxima Fórmula 1 matéria

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso, Nico Rosberg
Tipo de matéria Últimas notícias